PUBLICIDADE
Topo

Bichos

Tudo o que você precisa saber para cuidar do seu pet

Nada de torneira! Garanta a hidratação do seu gatinho com fontes de água

Para manter a saúde em dia, gatos precisam de hidratação constante e fontes são aliadas - Getty Images
Para manter a saúde em dia, gatos precisam de hidratação constante e fontes são aliadas
Imagem: Getty Images

Juliana Finardi

Colaboração com Nossa

24/01/2021 04h00

Apesar de não serem muito fãs de água, os gatos precisam manter o organismo hidratado. Disponibilizar vários potes pela casa e ligar a torneira de vez em quando são algumas opções dos tutores na luta diária pela ingestão hídrica dos felinos.

"Eles precisam ter acesso a água do jeito que mais gostam: alguns preferem beber naquela pocinha que fica no chuveiro, outros querem tomar da torneira. Cada um tem seu modo favorito", disse a professora titular aposentada da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP, Mitika Hagiwara.

Instinto explica fascínio pelas torneiras

Muitos gatinhos preferem matar a sede na torneira - Getty Images - Getty Images
Muitos gatinhos preferem matar a sede na torneira
Imagem: Getty Images

A água corrente, garantida também através das fontes elétricas disponíveis no mercado, é a preferência dos gatinhos quando o instinto fala mais alto na tentativa de minimizar os perigos de contaminação.

"Como fazem até hoje os grandes felinos selvagens, indo a rios para se hidratarem. Faz muito sentido porque a água parada pode oferecer diversos riscos", disse o veterinário da Cobasi, Marcelo Tacconi, um dos responsáveis pelo treinamento do setor de acessórios.

Fontes são a preferência dos gatinhos quando o instinto fala mais alto - Getty Images - Getty Images
Fontes são a preferência dos gatinhos quando o instinto fala mais alto
Imagem: Getty Images

Por que será que eles gostam tanto de água corrente? Mitika explica que é o instinto ou "talvez porque eles gostem de ouvir o barulho da água caindo. Então, quando abrimos uma torneira ou ligamos uma fonte, eles têm os neurônios ativados e ficam com vontade, sentem sede", disse.

Selecione a fonte certa

Temperamentais, os gatos são sempre exigentes com relação aos novos acessórios e os tutores nunca sabem ao certo se estão agradando.

O que observar, então, na hora de adquirir uma fonte? O veterinário diz que a primeira coisa a fazer é entender quais são os gostos do pet.

"Existem gatos que odeiam respingos, outros não ligam. Alguns preferem uma queda de água mais forte, outros uma mais fraca e assim por diante."

Gato bebe de bebedouro - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Seja qual for a preferência, Tacconi diz que uma fonte com filtro é importante para que diminuam os riscos de doenças. Também é importante sempre verificar a voltagem para não haver surpresas.

"Outro ponto a ser observado é a altura dessa fonte. Bebedouros muito baixos fazem os gatos se abaixarem demais e isso com o tempo pode desenvolver alguns problemas como vômito e refluxo. Por isso os bebedouros devem estar na altura dos cotovelos dos animais, entre 5 cm e 10 cm de altura."

Limpeza regular é essencial

Em relação à manutenção, o ideal é que se faça limpeza diária na fonte sempre utilizando sabão neutro ou os especializados para os pets e uma esponja própria.

"Junto com a limpeza, deve-se trocar toda água diariamente. Com relação ao refil do filtro, a troca varia de acordo com a frequência utilizada e as recomendações do fabricante", explicou o veterinário.

Lista de produtos

Para comprar uma fonte, o tutor pode desembolsar de R$ 40 a R$ 400 dependendo do material, design e tecnologia. Em alguns exemplares mais caros, pode-se, através de wi-fi, desligar a fonte pelo celular. Com a manutenção, o gasto fica em média R$ 40 mensais com a troca do refil do filtro.