PUBLICIDADE
Topo

As roupas descartáveis nunca estiveram tão fora de moda como agora

Cena do vídeo apresentado pela marca A. Niemeyer no segundo dia do São Paulo Fashion Week: 25 anos - Reprodução
Cena do vídeo apresentado pela marca A. Niemeyer no segundo dia do São Paulo Fashion Week: 25 anos
Imagem: Reprodução

Gustavo Frank

De Nossa

06/11/2020 08h36

O aprendizado que pudemos tirar do segundo dia do São Paulo Fashion Week ontem é que é preciso pensar como fazer com que as roupas tenham um uso além do já habitual.

O upclying, uso de matérias-primas renováveis e peças que se transformam conforme o uso, foram algumas das abordagens apresentadas nas coleções.

E, logo na primeira apresentação, pudemos conhecer as novidades da Korshi 01.

10 em 100

Depois de três temporadas no Projeto Estufa, plataforma do evento que buscava dar visibilidade a novas e potentes marcas de design autoral, a marca apresentou o conceito de guarda-roupa cápsula: conjunto de roupas e acessórios construídos com o menor número possível de peças, focadas na versatilidade.

A Koleção 05, como foi nomeada, propõe um armário inteligente e cria dezenas de looks com apenas 10 peças multifuncionais: saia vira vestido, jaqueta vira capa, entre outras inúmeras opções.

A gente é focado no design inteligente e na versatilidade. Então, todas peças que fazemos são multifuncionais"
Pedro Korshi

"Nessa coleção escolhemos 10 peças, que vão de pijamas a macacões, todas elas com várias funções", contou o estilista Pedro Korshi após a transmissão do vídeo.

SPFW 25 anos: Korshi 01 - Divulgação - Divulgação
SPFW 25 anos: Korshi 01
Imagem: Divulgação

A ideia se prolongou ao longo do dia. Prova disso foi a coleção apresentada pelo Ponto Firme, projeto que oferece formação técnica em crochê para sentenciados da Penitenciária Desembargador Adriano Marrey, em Guarulhos (SP).

Moda é para transformar

Neste ano, por conta da pandemia, as aulas na Penitenciária Desembargador Adriano Marrey, em Guarulhos (SP), foram suspensas, mas os egressos representam o projeto, que participa pela terceira vez do São Paulo Fashion Week. Dessa vez, com o viés do "antidesperdício".

"Em uma colaboração inédita com a NK Store, desenvolvemos uma coleção 100% upcycling, com resíduos têxteis e peças reaproveitadas da marca, misturados ao crochê trabalhado em diferentes composições e texturas, além de usar fios da nossa já parceira Círculo S/A", contou o estilista e coordenador do projeto Gustavo Silvestre a Nossa.

O resultado é uma moda transformadora, que é sustentável o quesito ambiental, mas também no social, criando emprego e oportunidade para ex-detentos.

Mais uma vez a criatividade ganha liberdade em uma troca genuína entre o estilista e os costureiros, que dividem entre si conversas cotidianas, mostradas no vídeo, como o nascimento do filho de um deles.

O novo pode ser antigo

Por fim, o conceito da A. Niemeyer não fica de fora. A coleção "Origem" nasce com o propósito de reafirmar a essência da marca e o desejo de levar às mulheres o conforto no sentido mais amplo da palavra através de percepções sensoriais.

Na exibição, foi apresentado um encontro entre as coleções: peças antigas e atuais se integram com as criações que ainda estão por vir.

"Acreditamos em uma moda atemporal e queremos inspirar as pessoas a terem uma relação mais saudável e duradoura com as suas roupas; um consumo mais consciente", comentaram Fernanda Niemeyer e Renata Alhadeff, que assumem a direção criativa da marca, durante o bate-papo com Paulo Borges na transmissão.

A mensagem deixada com a apresentação era clara: o que ficou para trás não precisa ser descartado e pode integrar o futuro. Tanto na moda, como com qualquer outro aspecto humano.

SPFW: 25 anos em Nossa

Confira a cobertura completa de Nossa no São Paulo Fashion Week 25 nos neste link e por meio do nosso Instagram (@nossa_uol):