Topo

Vôlei


Campeão olímpico perde a linha com eleição, apesar de vínculo com governo

Daniel Brito

Do UOL, de Brasília

27/10/2014 06h01Atualizada em 27/10/2014 19h13

O campeão olímpico de vôlei, Nalbert, reagiu com indignação ao resultado da eleição presidencial, na noite deste domingo, 26, e postou diversas mensagens contrárias à reeleição de Dilma Rousseff.

O posicionamento político do ex-atleta, hoje comentarista do Sportv, acontece 20 dias após a confirmação por parte do Banco do Brasil de renovação por mais 12 meses do contrato com Nalbert no programa “Embaixadores do Esporte”, uma espécie de "bolsa" mensal para divulgar a modaliade pelo país.

Cerca de dez minutos após a confirmação da vitória da candidata do PT, Nalbert tuitou: “É como ser assaltado na rua e chamar o assaltante para tomar uma cerveja em casa...”. A postagem deu início a diversos tipos de reação por parte dos seus 209 mil seguidores no Twitter, tanto de apoio como de reprovação. Em seguida, o ex-jogador, campeão olímpico em Atenas-2004 com a seleção brasileira masculina de vôlei, passou a retuitar os posts que criticavam o Bolsa Família. Quando foi chamado de “burguês” por um seguidor, Nalbert respondeu: “Dinheiro suado e conquistado de forma HONESTA”.

Ele é um dos 12 beneficiários do projeto do Banco do Brasil, que distribui R$ 1.5 milhão a atletas e ex-atletas do vôlei, modalidade bancada pelo banco público. Marcelo Negrão, André Heller, Mari, Fofão, Maurício, Fabiana entre outros campeões olímpicos fazem parte do projeto. Se o dinheiro for repartido de forma igual, cada um embolsará cerca de R$ 10 mil por mês até outubro de 2015. Nalbert, recém-nomeado para o Hall da Fama do vôlei, é um dos contemplados desde 2011.

Para tentar apaziguar os ânimos em sua timeline, o ex-ponteiro postou: “Nenhum dos dois [Aécio e Dilma] era o MEU candidato. Estou convicto de que o Brasil merece mais...já que está decidido, que seja o melhor pra nós…”. 

SEM BOLSA

A assessoria do ex-jogador entrou em contato com o UOL Esporte e afirmou que seu vínculo com o governo não se trata de um "bolsa", mas parte de um projeto do Banco do Brasil. Nalbert também se pronunciou sobre o caso em seu perfil no Twitter, às 12h25, e afirmou: "Gostaria e deixar registrado que NÃO sou beneficiário e que NÃO tenho qualquer relação com qualquer espécie de bolsa do governo". 

O ex-jogador não se pronunciou sobre as críticas que fez ao governo na rede social.