PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Arnaldo: Período inativo foi bom para o Crespo, ele teve uma pré-temporada

Do UOL, em São Paulo

10/04/2021 04h00

O São Paulo volta a campo hoje, às 20h, diante do São Caetano, pelo Campeonato Paulista, após um longo período sem jogos devido às restrições impostas pelo governo paulista devido ao estágio da pandemia. Enquanto os rivais tiveram jogos por outras competições, a equipe comandada pelo argentino Hernán Crespo treinou e apresentou reforços.

No podcast Posse de Bola #115, Arnaldo Ribeiro analisa o momento do clube tricolor e afirma que a pausa no futebol acabou sendo benéfica para Crespo, que ganhou um período de pré-temporada que não estava previsto.

"O período inativo até que foi bom, porque o Crespo, assim como o Ariel Holan, no Santos, mais o Crespo ainda, pôde ter uma pré-temporada que ele não imaginava. Pôde treinar o time com os reforços, com as situações de jogo e sem ter competição pela frente", diz Arnaldo.

"Essa parada particularmente para o Crespo foi boa e tinha um limite, o time já precisava jogar, com o anúncio da volta do futebol em São Paulo, vai jogar demais como todos os outros times, vão jogar a cada 48 horas. Vai ter jogo dia sim e dia não, mas acho que o São Paulo se preparou para tal e tem elenco para suportar essa maratona com as contratações que fez e com os moleques que manteve no seu elenco", completa.

Enquanto dentro de campo o time pode ter ganhou, Arnaldo ressalta a importância de o São Paulo se reorganizar também fora dele, em relação às finanças, com a necessidade de quitar dívidas com o próprio elenco e também relacionadas a outras negociações, que podem vir a prejudicar o clube até com sanções.

"O São Paulo está vendo que se não enxugar a folha de pagamentos, se não saldar as suas dívidas e, principalmente, se não pagar o elenco em dia, não adianta ter seis reforços, manter o Daniel Alves, ter lá o goleiro, ter lá quatro centroavantes, porque o que está aparecendo agora no início da temporada 2021 são sequelas da temporada 2020 e da gestão desastrosa anterior de cinco anos sem títulos e com rombos", diz o jornalista.

"O São Paulo em cinco anos não ganhou nenhum troféu, não saldou dívidas internacionais, que estão aí batendo na porta, tem situações da Fifa se o São Paul não saldar a dívida com o Dínamo de Kiev, da contratação do Tchê Tchê, não pode mais contratar ou pode perder pontos, como foi com o Cruzeiro, como foi com outros clubes. Conseguindo equilibrar o mês, o São Paulo tem hoje um time e uma comissão técnica em condição de disputar as principais coisas, as principais competições que vêm por aí", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol