PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Gui Deodato comemora título inédito e MVP do Super 8: 'É a nossa vez'

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

23/01/2022 21h36

O Minas conquistou seu primeiro título nacional de basquete na tarde deste sábado (22), contra o São Paulo. Assim como nas quartas e na semi, Gui Deodato roubou a cena e foi o destaque da decisão da Copa Super 8. As grandes atuações garantiram ao ala o prêmio de MVP, que coroa o melhor jogador do torneio. Ele anotou 25 pontos, pegou sete rebotes e deu duas assistências na final, com direito a cinco bolas de três em 36 minutos jogados. 

Gui foi o protagonista do Minas nos principais momentos do time na competição, como no terceiro quarto contra o Flamengo, na semi, e no primeiro tempo da decisão. Nos três jogos da Copa Super 8, ele teve média de 21 pontos, 6,6 rebotes, 3,3 assistências e 22 de eficiência. Muito agressivo nas infiltrações e com bom aproveitamento nos arremessos do perímetro, o paulista de 30 anos foi, indiscutivelmente, o destaque da equipe. Após o apito final na Arena Minas Tênis Clube, o MVP cumprimentou todos os atletas do São Paulo e deu um exemplo de espírito esportivo.

-É respeito acima de tudo né, a gente respeitou o tempo todo. Eu cresci vendo alguns desses jogadores jogarem, o Marquinhos por exemplo, então eu fiz questão de cumprimentá-los. Foi um jogo lindo, eu acho que quem ganhou foi o público, quem assistiu. E o Minas ganhou também né, então eu fico feliz – ressaltou o ala, em entrevista à TV Cultura ainda dentro de quadra .

Terceiro colocado do NBB e com 100% de aproveitamento na Champions League das Américas, o Minas é uma das principais forças do basquete nacional, mas não é um time tão badalado quanto Flamengo, Franca e até o próprio São Paulo. A consistência e a qualidade mostradas pela equipe no Super 8 provaram que os mineiros podem vencer qualquer adversário no Brasil.

-É um momento incrível. Conquista inédita, título inédito. Esse time é totalmente resiliente, lutou até o final. A gente abriu a vantagem e não conseguiu sustentar, mas acho que é uma coisa normal num jogo como esse, contra jogadores do nível do Bruno Caboclo, Marquinhos, Tyrone, Elinho... mas é nossa vez. É inexplicável, eu tô muito feliz – comemorou Deodato.

Siga o Esporte News Mundo no InstagramTwitterFacebook e Youtube.

Além de Gui Deodato, outros três jogadores já receberam o prêmio de MVP do Super 8. Marquinhos foi coroado na primeira edição, quando ainda atuava pelo Flamengo. Em 2019/20, Rafa Hettsheimeir foi o melhor jogador pelo Franca, enquanto Olivinha foi eleito em 2020/21, ano em que os cariocas levaram o bi. 

É a segunda passagem do “Batman” pelo Minas. Gui recebeu o apelido após ser campeão do Torneio de Enterradas do Jogo das Estrelas, nos anos de 2012 e 2013. No evento, ele se apresentava com uma capa preta na hora de atacar o aro. Deodato começou sua carreira no Bauru, na temporada 2008/09. Depois de jogar pela equipe mineira em 2019/20, o ala retornou ao clube no meio de 2021 e foi convocado para a seleção brasileira nos dois últimos jogos das eliminatórias, contra o Chile, em novembro. 

Futebol