PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Interessado em nova concessão do Maracanã, Vasco pode levar 'grandes jogos' do clube para o estádio, diz Osório

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

28/10/2021 08h00

O Vasco segue de perto o processo do edital de licitação da nova concessão do Maracanã. Na última quinta-feira, o 1º vice-presidente geral Carlos Roberto Osório, o CEO Luiz Mello e o VP de projetos especiais Pedro Seixas estiveram presentes na Audiência Pública organizada pela Secretaria da Casa Civil do Estado do Rio de Janeiro para esclarecer e debater alguns pontos sobre o projeto. E um dos principais assuntos levantados durante o evento foi o número mínimo de 70 jogos por temporada estabelecido pelo Governo do Estado para a futura concessionária do estádio.

Ainda o secretário de Casa Civil já tenha revelado que este número pode ser ajustado até o lançamento do edital definitivo, a questão do número mínimo de jogos já é estudada pelo Vasco. Em conversa com o Esporte News Mundo, o VP Carlos Roberto Osório falou sobre este ponto e disse que o clube quer levar os “grandes jogos” do Vasco para o Maracanã.

– O Vasco está estudando ainda essa possibilidade do calendário. E obviamente que a gente ainda entende que isso não é uma coisa fixa. Nós temos 20 anos de concessão. E essa quantidade de jogos pode variar ao longo dos anos dependendo de quais competições quais clubes estarão jogando em uma determinada temporada. O Vasco entende que o Maracanã com 78 mil torcedores de capacidade vai atender os nossos grandes jogos. O Vasco tem massa. A torcida do Vasco gosta e enche o Maracanã. E nós vamos complementar o nosso calendário com o estádio de São Januário que é a nossa casa, que equilibra a oferta de jogos ao longo do ano – afirmou Osório ao ENM, antes de completar:

– A quantidade será definida na conversa com os parceiros, mas evidentemente que o Vasco seguirá essas conversas talvez de uma maneria diferente de Flamengo e Fluminense. Nós temos a nossa casa. Teremos uma quantidade de jogos, não o total de todos os jogos do Vasco. Mas uma composição que facilita o entendimento e uma composição entre os clubes.

+ Governo do Rio reforça desejo por protagonismo dos clubes em concessão do Maracanã e não descarta rever número mínimo de jogos

+ Após decreto da prefeitura, Vasco aumenta para 15mil a carga de ingressos para partida contra o CSA

No atual formato do edital, dos 70 jogos por ano, 54 devem ser pelas principais competições nacionais e internacionais de clubes: Série A e B do Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Copa Libertadores e Copa Sul-Americana.

Como citou Osório, o Vasco deseja entrar na nova concessão do Maracanã em parceria com os outros clubes do Rio de Janeiro, principalmente Flamengo e Fluminense. Mas, até o momento, segundo o dirigente, as conversas com as demais agremiações ainda estão em fase inicial.

– Já tivemos contatos preliminares com Flamengo e Fluminense, também vamos procurar o Botafogo. O Vasco entende que o ideal desse processo é que os grandes clubes do Rio possam estar juntos nessa licitação. Acho que temos vários pontos que podem ser complementares entre os clubes para que possamos ter um Maracanã sólido, forte, bem administrado e servindo ao seu propósito, que é atender o povo do Rio de Janeiro, os torcedores e aqueles que amam futebol – afirmou Osório.

Após o evento da última quinta-feira, o Governo do Estado, clubes, empresas e sociedade civil devem seguir conversando para ajustar os detalhes do edital definitivo, que deve ser lançado até abril de 2022. Uma nova audiência pública também deve ser marcada antes disso.

Siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Futebol