PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Djere dedica título do Rio Open a seus pais, já falecidos

24/02/2019 21h53

Rio de Janeiro, 24 fev (EFE).- O tenista sérvio Laslo Djere, que conquistou neste domingo o Rio Open - único torneio ATP 500 da América do Sul -, dedicou o primeiro título da sua carreira aos seus pais, que morreram de câncer.

"Infelizmente não puderam estar aqui", afirmou o sérvio de 23 anos ao receber o troféu de campeão depois da sua vitória por 2 sets a 0 (6-3 e 7-5) sobre o canadense Félix Auger-Aliassime, uma promessa de 18 anos que se tornou no tenista mais jovem a disputar uma final de um ATP 500.

Segundo Djere disse em entrevista coletiva no sábado, sua mãe foi diagnosticada com câncer quando ele tinha 15 anos e morreu dois anos depois. Seu pai morreu em dezembro do ano passado também de câncer.

"Estou aqui aos 23 anos sem meus pais. Não é fácil, eles são a minha maior motivação e inspiração. Quero deixá-los orgulhosos", disse o sérvio na sua entrevista coletiva do sábado.

Djere disse que passou por muitas dificuldades na infância, incluindo treinar na Sérvia, mas que sua família sempre o apoiou, especialmente seus pais.

O campeão do Rio open disse que, por isto, também dedicava o título a sua irmã mais nova, por quem é responsável, assim como todas as pessoas que o ajudaram na sua carreira.

O campeão, atualmente 90º no Ranking da ATP, pode entrar pela primeira vez na sua carreira entre os 70 primeiros jogadores, com os 500 pontos conquistados no Brasil.

Djere se tornou o sexto campeão do Rio Open depois do argentino Diego Schwartzman (2018), do austríaco Dominic Thiem (2017), do uruguaio Pablo Cuevas (2016) e dos espanhóis Rafael Nadal (2014) e David Ferrer (2015). EFE

Esporte