PUBLICIDADE
Topo

MMA


Leo Santos resiste a golpes ilegais, vence e mantém invencibilidade no UFC

Natassia del Frate, em Abu Dhabi (EAU)

Ag. Fight

11/07/2020 22h35

Campeão da segunda temporada do 'TUF Brasil', o multicampeão de jiu-jitsu Leonardo Santos retornou ao octógono neste sábado (11), no card preliminar do UFC 251, em Abu Dhabi, e manteve sua invencibilidade na organização. Para isso, porém, o veterano de 40 anos precisou resistir aos ataques ilegais de seu oponente.

Invicto no MMA até então, Roman Bogatov estreou no UFC levando a pior nos dois primeiros assaltos e quase sendo nocauteado pelo brasileiro. No entanto, sua resistência se provou válida quando, diante de um cansado oponente, ele passou a ditar o ritmo do confronto. E não fossem os três golpes baixos aplicados (duas joelhadas na genital e uma joelhada na cabeça enquanto Leo estava com os três apoios no chão), que deram tempo para o atleta da Nova União de recuperar, ele poderia ter uma chance.

Ao final da disputa, o parceiro de treinos de José Aldo foi declarado vencedor por decisão unânime dos jurados presentes na 'Ilha da Luta'.

A luta

Melhor em pé, Leo Santos ditou o ritmo do primeiro round atacando da média para a longa distância. Afoito, Roman Bogatov tentou quedas, sempre bem defendidas pelo brasileiro, que chegou a quase pegar suas costas em duas oportunidades. Apesar da pouca contundência dos ataques, o atleta da Nova União levou a melhor na parcial. Leo 10 x 9 Bogatov.

No segundo assalto, o brasileiro teve uma grande chance para finalizar o confronto. Após balançar o rival com um direto, Leo conectou mais de dez socos em sequência e levou Bogatov a knockdown. Na sequência, um forte ground and pound pareceu que encerraria a disputa, mas a resistência do invicto russo impressionou. Leo 20 x 18.

A última etapa foi um teste para cardíacos. Cansado depois de tanto bater, o atleta de 40 anos viu Bogatov tomar conta das ações por completo e apenas se defendeu. No entanto, nesses cinco minutos o brasileiro recebeu três golpes ilegais (duas joelhadas nas genitais e uma joelhada na cabeça quando ele estava com três apoios no chão). Desta forma, o árbitro do combate retirou dois pontos do russo, o que minimizou a vantagem do oponente e carimbou seu triunfo. 29 x 26.

Brasil 1 x 1 Rússia

Outro brasileiro presente no card, Elizeu 'Capoeira' encarou o russo Muslim Salikhov e travou um belo duelo de trocadores. Depois de um primeiro round equilibrado, onde ambos demonstraram seu arsenal de chutes rodados, o brasileiro garantiu a vantagem parcial após quase levar o oponente a knockdown com um cruzado e passar os segundos finais do assalto golpeando por cima no chão.

Nas demais etapas, o brasileiro acertou fortes golpes que balançaram o oponente, mas não conseguiu aproveitar a vantagem para conquistar uma posição ou aplicar mais ataques com contundência. Desta forma, Salikhov tomou conta das as ações e dominou o centro do cage por mais tempo, lavando vantagem na parcial por vantagem mínima e garantindo o empate entre Brasil e Rússia no evento até o momento.

Com o resultado, o brasileiro perdeu sua segunda luta no evento, enquanto que Salikhov agora ostenta quatro triunfos seguidos na maior organização de MMA do mundo.

Acompanhe os resultados do UFC 251:

Muslim Salikhov venceu Elizeu 'Capoeira' por decisão dividida;
Makwan Amirkhani finalizou Danny Henry no 1º round;
Leonardo Santos venceu Roman Bogatov por decisão unânime;
Marcin Tybura venceu Maxim Grishin por decisão unânime;
Raulian Paiva venceu Zhalgas Zhumagulov por decisão unânime;
Karol Rosa venceu Vanessa Melo por decisão unânime;
Davey Grant nocauteou Martin Day no 3º round.

MMA