PUBLICIDADE
Topo

MMA


Amanda Nunes elege Shevchenko como rival mais difícil em trajetória no UFC

Amanda Nunes em coletiva de imprensa em Las Vegas, nos EUA - Chris Unger/Zuffa LLC via Getty Images
Amanda Nunes em coletiva de imprensa em Las Vegas, nos EUA Imagem: Chris Unger/Zuffa LLC via Getty Images

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

11/12/2019 19h55

Hoje, o Ultimate realizou uma coletiva de imprensa com os atletas envolvidos nas três disputas de cinturão do UFC 245, com sede em Las Vegas (EUA). E durante a segunda parte da cerimônia, foi a vez de os campeões - Amanda Nunes, Kamaru Usman e Max Holloway - responderem os questionamentos dos fãs presentes no 'Hotel Casino MGM'. Destaque para a 'Leoa'. Principal alvo das perguntas, a brasileira elegeu a adversária mais dura que já enfrentou em sua caminhada na organização até aqui.

A escolhida da baiana foi Valentina Shevchenko, atual campeã peso-mosca (57 kg) da organização. Ao longo dos últimos anos, as lutadoras se enfrentaram duas vezes, em 2016 e 2017, em confrontos equilibrados. Em ambos Amanda saiu vitoriosa, por decisão unânime e decidida dos juízes, respectivamente.

"Valentina Shevchenko foi minha adversária mais difícil no UFC. Foram 25 minutos de luta, mas fui capaz de sair com a vitória", disse Nunes, em alusão ao duelo de 2017, o mais parelho dos dois.

Amanda fará seu segundo combate diante de Germaine De Randamie neste sábado, assim como fez com Shevchenko. E apesar do triunfo 'com sobras' em 2013 contra a holandesa, a bicampeã do Ultimate ressaltou a evolução de sua adversária ao longo dos últimos anos.

"Ela evoluiu bastante desde a primeira luta. Melhorou muito sua defesa de quedas no wrestling, mas mudou também a luta em pé. Antes ela se movimentava mais e hoje ela atua mais plantada, e isso é melhor para o meu jogo. Se ela não se mexer, vou capitalizar em cima disso", analisou Nunes, antes de falar sobre como lida com sua carreira.

"Nunca senti pressão, nem como desafiante ou defendendo o cinturão. Sei do que sou capaz, e como campeã, tenho que estar pronta para isso, até porque todas as garotas querem o cinturão. Meu objetivo é defender meu cinturão e continuar fazendo história. Fazer o que ninguém nunca fez antes", completou a brasileira.

Apontada como a maior de todos os tempos, se engana quem pensa que Amanda está totalmente satisfeita com suas performances na liga. A bicampeã brasileira se inspira em lendas do MMA para melhorar ainda mais seu desempenho dentro dos octógonos.

"Jon Jones é muito bom de assistir, Saint-Pierre também. 'GSP' tem o tempo certo de entrada e também de striking, tempo certo de tudo. Olho esse estilo e me inspiro nele. Quero ter o tempo certo para fazer tudo dentro de uma luta", ressaltou Amanda.

Outro lutador bem visado pelos fãs foi Kamaru Usman, até por conta de toda rivalidade que sua luta diante de Colby Covington carrega para este evento - não à toa os dois lideram o show de Las Vegas. Acusado de fazer uso de substância ilícitas e lutar 'dopado' pelo falastrão americano, o campeão nigeriano foi bem ríspido e garantiu que ensinará uma lição para o seu desafeto no sábado.

"Isso é uma insanidade, você não acha que já teria vazado se vazaram até o Jon Jones e todo mundo? Se realmente tivesse alguma coisa já teria vazado. Isso é desculpa dele porque vou quebrar a cara dele no sábado. Ele veio com um papo de que é tudo 'fake' (o personagem dele). Disse numa entrevista que é tudo encenação, que disse porque seria demitido e tudo mais. Mas eu não dou a mínima, vou quebrar a cara desse idiota", provocou 'The Nigerian Nightmare'.

Max Holloway foi o menos visado pelos torcedores durante a cerimônia. No entanto, o campeão havaiano surpreendeu ao eleger Andre Fili como o rival mais difícil que já encarou no UFC. Vale ressaltar que o campeão peso-pena (66 kg) já enfrentou nomes como José Aldo, Conor McGregor, Dustin Poirier, Frankie Edgar, Brian Ortega e Anthony Pettis. E seu próximo adversário será o australiano Alexander Volkanovski.

Errata: o texto foi atualizado
Alexander Volkanovski é australiano, e não russo, como mencionado na primeira versão deste texto. A informação foi corrigida

MMA