PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Dana White diz que McGregor aceitou uma luta antes de revanche com Khabib

Conor McGregor durante pesagem do UFC 229, em Las Vegas - Diego Ribas/Ag. Fight
Conor McGregor durante pesagem do UFC 229, em Las Vegas Imagem: Diego Ribas/Ag. Fight

Ag. Fight

05/11/2018 16h52

Ao que tudo indica, Conor McGregor continua focado na revanche contra o campeão peso-leve (70 kg) do UFC, Khabib Nurmagomedov, mas seus planos já não incluem apenas o segundo combate. De acordo com Dana White, presidente do UFC, o irlandês está disposto a enfrentar quem for preciso para se credenciar a uma nova disputa de cinturão.

Após conversa, na última semana, com McGregor, o presidente do Ultimate revelou que o objetivo do lutador era mesmo o da revanche, mas que o ex-campeão dos penas (66 kg) e leves topa voltar ao grupo dos que disputam o cargo de desafiante.

Em entrevista durante a conferência de imprensa após o UFC 230, em Nova York (EUA), Dana White lembrou que o futuro de McGregor depende da decisão que será tomada pela Comissão Atlética do Estado de Nevada (NSAC), no dia 10 de dezembro. Nesta ocasião, a entidade julgará os envolvidos na confusão durante o UFC 229, ocorrido no início de outubro, em Las Vegas (EUA), quando, após derrotar McGregor, Khabib partiu para cima de um dos companheiros de treinos do irlandês e causou uma confusão generalizada na ‘T-Mobile Arena’.

“Conor e eu conversamos por uma hora na semana passada. Ele agiu como de costume e disse: ‘Eu adoraria uma revanche imediata. Quero enfrentar ele de novo, mas, se for o caso, vou lutar com quem eu tiver que lutar para desafiá-lo novamente'”, contou o presidente do UFC, antes de completar: “Estamos dependendo agora [da decisão] da Comissão Atlética do Estado de Nevada. Aguardando até novembro ou dezembro — quando quer que isso aconteça. Quando tudo acabar, aí então saberemos a situação e poderemos pensar no próximo passo”.

Deste modo, a alternativa agora é aguardar até o dia da próxima audiência, quando uma sentença definitiva deverá ser decretada. Até o momento, as únicas medidas da entidade foram estender o afastamento de Conor e Khabib até dezembro e liberar 1 milhão de dólares (cerca de R$ 3,71 milhões) ao atleta russo, valor referente à metade da sua bolsa, que foi retida pela entidade após a luta.

MMA