PUBLICIDADE
Topo

Paparazzi

Apesar do término, Yasmin Brunet segue com sobrenome de Medina nas redes

Do UOL, em São Paulo

27/01/2022 13h43

Yasmin Brunet continua utilizando o sobrenome Medina nas redes sociais, apesar de não estar mais com o surfista Gabriel Medina. Segundo apuração da coluna Olhar Olímpico, a decisão foi dele, e ela pretende manter a relação.

A separação foi confirmada nesta quinta-feira (27), e os dois já estão morando em casas separadas. Segundo Demétrio Vicchioli, colunista do UOL, o surfista se mudou na semana passada da mansão que construiu para os dois no norte de Maresias, litoral paulista. Ele agora está morando provisoriamente em um condomínio na mesma cidade e passou os últimos dias acompanhado de Mc Loma, de Mirella Santos e do namorado desta, o surfista Gabriel Farias.

Yasmin Brunet segue com o sobrenome de Medina nas redes sociais - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Yasmin Brunet segue com o sobrenome de Medina nas redes sociais
Imagem: Reprodução/Instagram

A decisão do término teria sido de Medina, que estaria incomodado com os ciúmes por parte de Yasmin.

Além de manter o nome de Medina nas redes sociais, Yasmin não apagou fotos do casal e nem deixou de seguir o surfista e familiares dele. Ele também mantém no Instagram fotos e vídeos com a modelo.

Relembre a relação

Gabriel Medina e Yasmin Brunet começaram a se seguir no Instagram em março de 2020. No dia 13 daquele mês, eles foram vistos juntos em um bar de São Paulo — foram flagrados aos beijos e abraços.

Após o governo decretar quarentena por causa da pandemia de covid-19, eles passaram o período de isolamento social juntos. No mesmo período, Yasmin postou um vídeo do cachorro de Medina e eles não esconderam mais o relacionamento.

A modelo passou a morar na casa do surfista em Maresias, no litoral norte de São Paulo, mas, por causa da pandemia, ela não foi apresentada à família dele, o que incomodou Simone. Para tentar aproximar a mãe e a então namorada, Medina levou a família para uma viagem às Maldivas, onde as diferenças entre Simone e Yasmin ficaram mais evidentes.

Yasmin não come carne e incentivou Gabriel Medina a fazer o mesmo, enquanto a mãe achava que isso atrapalharia a carreira do filho. Simone também se diz muito devota à religião (ela é evangélica) e se incomodava com a espiritualidade de Yasmin.

Com o clima azedo, Gabriel foi fuçar os documentos da empresa que ele mantinha com a mãe, onde entrava todo o dinheiro da carreira dele, e descobriu que Simone tirava quase R$ 300 mil ao mês. Quando avisou que reduziria a "mesada" para R$ 200 mil, entrou em grave conflito com a mãe. Nesse rolo, Gabriel também descobriu que a mãe havia contraído empréstimos no nome da empresa.

Enquanto rompia com a família, Gabriel vivia um conto de fadas com Yasmin. Em menos de um ano, eles subiram ao altar em uma cerimônia no Havaí. Charles e Simone não foram avisados. Claudinho, sim. Deu a benção ao casal em ligação de vídeo.

Incomodada, a mãe veio a público dizer que Gabriel vivia uma relação controladora e que a modelo era a responsável pelo afastamento dos filhos. Além de Gabriel, também Felipe Medina rompeu com a mãe, em um conflito paralelo também envolvendo relação conjugal.

Amparado por Yasmin, Gabriel estourou a corda antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio cobrando publicamente que o COB autorizasse a esposa dele a ir ao Japão como oficial técnico — na falta de atuação da Confederação Brasileira de Surfe, o COB havia permitido que cada surfista indicasse uma pessoa para a "comissão técnica" da seleção. Medina inicialmente levaria Charles, depois trocou para o técnico australiano Andy King, e em uma terceira etapa optou por Yasmin. O COB disse que era tarde demais e credenciou King.

Depois, Yasmin esteve in loco, na praia de Lower Trestles, em San Clemente, na Califórnia, prestigiando Medina em seu título no ano passado. Ela ficou bastante emocionada com o feito. Por influência dela, o surfista passou a se relacionar muito melhor com os demais brasileiros que correm o circuito mundial.

Paparazzi