PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

'Sou Bolsonaro até a morte', diz Piquet sobre apoio ao presidente

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chega para a cerimônia de hasteamento da bandeira em Brasília, para o 7 de Setembro, em um Rolls Royce dirigido pelo ex-piloto de Fórmula 1 Nelson Piquet - FÁTIMA MEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chega para a cerimônia de hasteamento da bandeira em Brasília, para o 7 de Setembro, em um Rolls Royce dirigido pelo ex-piloto de Fórmula 1 Nelson Piquet Imagem: FÁTIMA MEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

10/09/2021 00h59

Nelson Piquet voltou a falar sobre seu posicionamento político no 'Agora com Lacombe', da Rede TV. Sem especificar nenhuma ação do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contra a corrupção no país, o ex-piloto da Fórmula 1 disse que o chefe do Executivo parou a "roubalheira" e "é a salvação do Brasil".

"Eu sou fã dele por parar com essa roubalheira incrível que tem no país. Hoje, você enxerga isso. A imprensa não fala nada disso. Fiquei fã dele. Eu o conheci, ele me convidou para almoçar e a gente se deu bem. Nunca me envolvi em política na vida, hoje sou Bolsonaro até a morte. Se a gente não ajudar ele, se o povo não ajudar ele, eu acho que ele é a salvação do Brasil", começou por dizer.

Ainda no assunto, Piquet falou que a convivência com Bolsonaro fez com que ele pudesse notar todo o esforço que o presidente estaria fazendo para melhorar a situação do país. Mais uma vez, o ex-piloto não falou sobre nenhuma atitude específica do chefe do Executivo.

"Está todo mundo unido para tentar resolver os problemas, com o povo unido. É impressionante o que ele está passando e tudo que está fazendo para o Brasil. Impressionante também os esquerdistas falarem todos os dias uma mentira diferente, mas a verdade sempre prevalece", finalizou Piquet, sem dizer quais mentiras foram ditas sobre o presidente da República.

No feriado da Independência do Brasil os dois protagonizaram uma cena juntos. Na chegada de Jair na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, o ex-piloto foi quem dirigiu o Rolls-Royce presidencial.

UOL Esporte vê TV