PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Zinho diz que Paulo Nunes se assustou com DVD do United: 'Melhor não jogar'

Zinho recorda receio de Paulo Nunes e Juninho em encarar o Manchester United no Mundial de Clubes - Reprodução/ESPN
Zinho recorda receio de Paulo Nunes e Juninho em encarar o Manchester United no Mundial de Clubes Imagem: Reprodução/ESPN

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/03/2021 14h13

Comentarista da ESPN e ex-jogador do Palmeiras, Zinho "dedurou" o ex-companheiro Paulo Nunes durante o "Bate-Bola Debate" de hoje. Segundo o ex-meia, o atacante se assustou ao ver o DVD do Manchester United (ING) em preparação para o Mundial de 1999, e afirmou que "era melhor nem jogar" contra os ingleses.

Campeão da Copa Libertadores daquele ano, o Palmeiras encarou o United na final da competição internacional, realizada no Japão, e acabou derrotado por 1 a 0, com direito a falha do goleiro Marcos.

"Eu já entrei nessa de DVD. Esse negócio de DVD, você perde título mundial. O Felipão coloca do DVD do Manchester United para gente assistir durante a semana, lá no Japão. Tamo lá assistindo, e quem está do meu lado? Paulo Nunes, atacante, Diabo Louro, maluco. Aí estávamos vendo e ele só me dando cotovelada. Teve uma hora que eu falei: 'O que é, Paulo Nunes? Para, pô! Tá acabando o DVD aí'. E ele: 'Zinho, perdemos. Perdemos o jogo. Olha aí o DVD dos caras, eles não erram. Acho que é melhor a gente nem jogar'. Aí nós fomos ver, era o DVD promocional do Manchester United. Só os momentos bons", contou Zinho.

O ex-jogador ainda recordou o medo do lateral Júnior em marcar David Beckham. Zinho contou que o companheiro "não dormia mais" após ser cobrado pelo técnico Luiz Felipe Scolari em relação à marcação no meio-campista inglês.

"O Juninho também. O Felipão me fala: 'O time dos caras é muito bom, tá? Tem aqui o lado direito com o Beckham, tem o lado esquerdo com o Giggs'. Aí o Felipão: O meu lado direito defensivo, com o Junior Baiano, com o Arce, mais experiente, não tô muito preocupado, mas o lado esquerdo, Juninho, você ataca muito, tô preocupado com a marcação no Beckham. Você tem que cortar, não pode dar espaço para ele'. O Juninho não dormia mais. Na véspera do jogo, bate no meu quarto, eu abro a porta, é o Cesar Sampaio com o Juninho, e o Juninho de olho arregalado. Aí a gente senta com o Juninho, risca no papel, 'Juninho, você é bom demais, você vai atropelar o Beckham'. Para convencer o Juninho: 'Então deixa que eu marco ele'. 'Não. O Felipão vai falar que eu estou sem personalidade'. Aí o Clebão: 'Vamos fazer uma oração'. Resumindo, no final da história, o Juninho arrebentou no jogo, e que arrebentou com a gente foi o Giggs do outro lado", recordou o tetracampeão.

UOL Esporte vê TV