PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

PVC crê que Fla passará o Inter: "É a Mercedes do Hamilton no retrovisor"

PVC, comentarista do Grupo Globo - Reprodução/SporTV
PVC, comentarista do Grupo Globo Imagem: Reprodução/SporTV

Do UOL, em São Paulo

12/02/2021 16h00

Apenas um ponto é a distância entre Internacional e Flamengo na reta final do Brasileirão. Enquanto o colorado encara o Vasco no fim de semana, o Flamengo faz o clássico das multidões com o Corinthians, no Maracanã.

Comentarista do Grupo Globo, Paulo Vinícius Coelho afirmou na edição de hoje do 'Seleção Sportv' que o Flamengo tem de ser considerado favorito ao título, ainda que esteja na vice-liderança.

"É impossível olhar para o campeonato, e analisar o elenco que o Flamengo tem, e não dizer que o Flamengo não é o favorito. Nesse momento, o favorito para vencer o Brasileirão é o Flamengo. Eu acho mais fácil o Flamengo vencer o Corinthians e o Inter tropeçar contra o Vasco. O Internacional precisa ter uma capacidade de mobilização nesse fim de semana para entrar atropelando o Vasco e decidir o campeonato com o Flamengo no Maracanã. Não dá para descartar nada. Na última volta, a Mercedes do Hamilton apareceu no seu retrovisor, é inevitável. Vai passar. É assim que a gente está olhando. Impossível ser diferente", disse PVC.

Apresentador do 'Seleção Sportv', André Rizek afirmou que a equipe rubro-negra possui argumentos suficientes para se sobressair sobre os concorrentes.

"A obrigação de título nesse Campeonato Brasileiro é de um time só. É do Flamengo, pelo elenco que tem, muito melhor que os demais, e tem uma superioridade muito clara em relação aos seus rivais, para mim obrigação de título é do Flamengo. O Flamengo não conseguiu colocar em prática essa supremacia que ele tem. Tanto é que nenhuma rodada ele foi líder", avaliou Rizek.

Comentarista do Grupo Globo, Pedrinho disse que Rogério Ceni conseguiu resgatar um dos aspectos diferenciais que a equipe comandada por Jorge Jesus tinha por característica.

"O Rogério conseguiu resgatar o comportamento do Flamengo que tinha com o Jorge Jesus. Principalmente, quando o time perde a bola. O natural é correr para trás quando se perde a bola. Mas esse comportamento mudou. O Flamengo quando perde a bola, corre para frente para pressionar o adversário e tentar retomar ainda no campo de ataque. Não se pode mais lamentar porque perdeu a bola. Nesse momento, você perde segundos preciosos. Acho que o Rogério Ceni conseguiu resgatar o que o Jorge Jesus introduziu nesse time", finalizou.

Flamengo e Internacional ainda se enfrentam nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. Se a equipe rubro-negra vencer todos os jogos restantes, conquistará o torneio novamente.

UOL Esporte vê TV