PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Sportv "rebaixa" Fabíola por espaço a Cereto e gera incômodo interno

Fabíola Andrade (foto) em ação comentando o noticiário do Sportv News. Jornalista será tirada da função - Reprodução
Fabíola Andrade (foto) em ação comentando o noticiário do Sportv News. Jornalista será tirada da função Imagem: Reprodução

Beatriz Cesarini*

Do UOL, em São Paulo

27/12/2020 04h00

Após alguns pedidos à chefia de esporte da Globo, o apresentador e comentarista Carlos Cereto voltará para São Paulo no início de 2021. Por alegações pessoais e informando não se sentir adaptado ao Rio de Janeiro, ele participará da programação do canal a partir da base paulista já em janeiro. Para acomodar o jornalista na grade matutina do Sportv, o comando da emissora tirou Fabíola Andrade da função de comentarista - ela analisava o noticiário da manhã para os programas "Sportv News" e "Redação Sportv", papel que agora caberá a Cereto.

Fabíola deixará de aparecer na telinha como comentarista e será devolvida ao time de reportagem. O movimento não foi debatido com o restante das equipes de Sportv News e Redação, gerando um enorme incômodo nos bastidores.

Companheiros de programas e até integrantes do Sportv com cargo de chefia confirmaram a impressão de que Fabíola acabou sendo "rebaixada" ao papel de repórter. Adaptada ao papel de comentarista, a jornalista não escondeu seu descontentamento com o que muitos chamaram de "um passo atrás" na carreira.

Procurada para comentar o caso, o Grupo Globo se incomodou com os questionamentos a respeito do que preferiu chamar de "movimentos editoriais naturais". "A premissa da consulta é errada. Carlos Cereto [hoje comentarista do Seleção Sportv] e Fabíola Andrade são apresentadores e não comentaristas", completou a emissora, em nota enviada à reportagem.

Cereto no Seleção Sportv - Reprodução/SporTV - Reprodução/SporTV
Carlos Cereto deixará a bancada do "Seleção Sportv" e voltará para São Paulo
Imagem: Reprodução/SporTV

A Globo ainda frisou: "Temos hoje grandes nomes do jornalismo brasileiro dedicados à reportagem".

Após as respostas do departamento de comunicação da emissora, o UOL Esporte voltou a consultar pessoas que acompanharam a decisão da troca de Fabíola por Cereto. Todas foram categóricas ao afirmar que o movimento não significava um prestígio ou nada natural, mas sim um rebaixamento e a diminuição do prestígio da jornalista diante do comando do canal.

Todos os ouvidos reafirmaram ainda o incômodo com a decisão e, especialmente, com a resposta oficial da Globo para o caso.

Menos espaço para uma mulher

Outro ponto bastante questionado pelos profissionais ouvidos pela reportagem foi a perda de prestígio de uma mulher em um momento em que o discurso aponta para o sentido contrário. Tirar espaço de Fabíola para "encaixar" Cereto gerou críticas ao movimento de valorização feminina na equipe.

"[a reportagem] não leva em conta que metade dos seis programas diários do Sportv tem apresentação feminina - os dois News e o Troca de Passes - nem no investimento da Globo na contratação de comentaristas, apresentadoras, repórteres femininas e recentemente de uma narradora", argumentou a emissora.

Por fim, a Globo informou que "nada impede" que Fabíola Andrade eventualmente participe de programas em outras funções - apresentadora ou comentarista.

*Colaborou Gabriel Vaquer, do UOL, em Aracaju (SE)

UOL Esporte vê TV