PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Covid: Villani testa positivo, e Globo tem desfalque recorde de narradores

Gustavo Villani: narrador testou positivo para covid-19 - Ricardo Borges/UOL
Gustavo Villani: narrador testou positivo para covid-19 Imagem: Ricardo Borges/UOL

Gabriel Vaquer

Do UOL, em Aracaju

04/12/2020 04h00

A Globo passou a ter um desfalque recorde de narradores esportivos nesta semana por causa do novo coronavírus. Após Luiz Carlos Júnior e Eduardo Moreno, Gustavo Villani testou positivo para covid-19 e está afastado das transmissões esportivas da emissora. Eles se juntam a Galvão Bueno, Milton Leite e Jota Júnior, que já estão fora da escala desde o início da pandemia, em março, por serem do grupo de risco na contaminação - todos eles possuem mais de 60 anos.

Procurado pela reportagem, Villani confirmou ao UOL Esporte que está com a doença. Ele, porém, está assintomático e isolado, e cumprirá os protocolos da Globo para quem pega a doença. "Estou bem, tive sorte de ser assintomático e, segundo a infectologista, em fase final do ciclo. Em breve, testaremos de novo e retomamos o trabalho. Vou me cuidar", afirmou o narrador.

Por causa do diagnóstico, Gustavo Villani foi substituído às pressas na última quarta (2) da transmissão de Fortaleza 0 x 0 Corinthians, válido pelo Campeonato Brasileiro, no Premiere. Em seu lugar, quem comandou o jogo foi Júlio Oliveira, juntamente com Paulo Vinícius Coelho. Villani também faria o clássico entre Flamengo x Botafogo no fim de semana. A reportagem apurou que Jader Rocha fará a partida.

Com Villani, são seis narradores que não podem fazer jogos na Globo, um recorde desde a atual situação sanitária se iniciou. Galvão, Jota Júnior e Milton Leite só devem retornar quando uma vacina para a covid-19 for disponibilizada - ou seja, em 2021. Eduardo Moreno e Luiz Carlos Jr, assim como o colega dono do bordão "gol de videogame!", estão assintomáticos e só voltarão ao trabalho se um novo teste PCR for feito e der negativo para covid.

Nos bastidores, a Globo trabalhou para reforçar os protocolos de segurança e diminuir o número de pessoas em sua redação, no Rio de Janeiro. As duas edições do jornal "Sportv News", apresentadas por Janaina Xavier, foram canceladas. Carlos Cereto, que faz o "Seleção" juntamente com André Rizek, passou a entrar remotamente de casa. No "Troca de Passes", Karine Alves não tem mais a companhia de um comentarista na bancada.

Recentemente, outros dois profissionais testaram positivo também: os repórteres André Hernan e José Renato Ambrósio. Este último, porém, já cumpriu isolamento, testou negativo e retornou ao trabalho. Segundo apurou a reportagem, com os resultados positivos de talentos e de outros nomes que atuam fora do ar, o departamento acumula um total de 85 casos desde o início da pandemia. A última semana representou o período de maior número de casos positivos no esporte da emissora desde março.

O maior número de casos está no Rio de Janeiro, com 65 casos. São 15 em São Paulo, dois em Recife e Belo Horizonte e um em Brasília. Um profissional, que atua nos bastidores, está internado. Porém ele não corre risco de morte. A Globo prometeu reforçar as medidas de segurança com esse crescimento de casos e também tem pedido a conscientização dos seus contratados neste momento.

A emissora requisitou para os seus profissionais que precisam trabalhar presencialmente com frequência, e que não foram acometidos pela doença, para que só saiam em casos extremos, para que os jogos ao vivo possam ocorrer normalmente e sem sobrecarga de nomes.

UOL Esporte vê TV