PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Sensação do Fla, Hugo Souza se inspira em Buffon e Júlio César: 'Grandes'

Hugo Souza, goleiro do Flamengo, na vitória sobre o Goiás pelo Brasileirão - Alexandre Vidal/Flamengo
Hugo Souza, goleiro do Flamengo, na vitória sobre o Goiás pelo Brasileirão Imagem: Alexandre Vidal/Flamengo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/10/2020 14h43

Destaque do Flamengo, o jovem goleiro Hugo Souza listou suas "grandes" inspirações na posição. Após brilhar na vitória rubro-negra sobre o Athletico-PR pela Copa do Brasil, o jogador tem como base - além do companheiro Diego Alves - nomes como Dida, Buffon e Júlio César.

"Eu tenho grandes inspirações. A primeira delas é o Buffon. A segunda é o Júlio César. São goleiros que eu tenho uma admiração enorme. A terceira fica dividida entre o Dida e o Casillas, que sempre me encantaram", contou o Hugo em entrevista ao "Seleção SporTV".

O rubro-negro ainda elegeu Alisson, do Liverpool, como melhor do mundo na posição. "Hoje, eu fico com o Alisson. É um cara que dispensa comentários. Tive a oportunidade de trabalhar de perto quando fui convocado e eu me impressionei mais ainda. Ele faz parecer fácil".

Tendo defendido seu primeiro pênalti como profissional contra o Furação, Hugo contou que "imita" o companheiro Diego Alves. Voltando de lesão, o arqueiro de 35 anos acompanhou a noite heroica do jovem na Arena da Baixada do banco de reservas.

"Toda influência dele. Acompanho o Diego há muito tempo. Na base do clube, eu sempre peguei bastante pênalti, e eu sempre acompanhei muito o Diego. É uma técnica que ele usa e deu muito certo na Europa. Não é atoa que ele é o maior pegador de pênaltis do Campeonato Espanhol e é o cara que é referência, não só nisso", relatou.

Em relação à disputa por posição na meta flamenguista, Hugo preferiu deixar a cargo do técnico Domènec Torrent.

"Essa dor de cabeça eu prefiro deixar para o professor. Eu estou fazendo o meu melhor, trabalho com três grandes goleiros. O Diego é uma referência e um ídolo. O Cesão é um grande goleiro. O Gabriel é um grande goleiro. Eu tenho a oportunidade de trabalhar dia a dia com eles. Eu fico honrado em poder trabalhar com eles e isso só eleva o nosso nível de competição, que é sadia. Cada um está buscando o seu espaço e a dor de cabeça fica para o treinador", falou.

Flamengo