PUBLICIDADE
Topo

Paulista - 2020

Finais inflam média, mas Paulistão 2020 dá menos audiência que o de 2019

Siga o UOL Esporte no

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

11/08/2020 12h00

As finais entre Palmeiras e Corinthians ajudaram a inflacionar os números, com direito a maior pico de Ibope da TV brasileira no ano até aqui, mas as transmissões do Campeonato Paulista na Globo marcaram menos audiência que os jogos do estadual transmitidos em 2019 pela emissora.

Segundo dados de Ibope da Grande São Paulo, levantados pelo UOL Esporte, o Paulistão 2020 teve média de 23,7 pontos de audiência com 14 jogos transmitidos. É um número 4,8% menor do que o estadual de 2019, que teve os mesmos 14 jogos exibidos pela emissora para a maior região metropolitana do país.

Considerando os índices de 2018, a queda é ainda maior. Naquele ano, a Globo conseguiu média de 25,7 pontos com o Paulistão, o que faz com que os números deste ano sejam 7,7% menores na comparação. Naquela temporada, a Globo exibiu vinte partidas, seis a mais do que nas duas edições mais recentes do estadual.

Os dados poderiam ser ainda piores se a final do Paulistão não fosse entre os arquirrivais Corinthians e Palmeiras. Até a vitória do Alvinegro sobre o Mirassol, pelas semifinais da competição, o estadual tinha média de apenas 21,9 pontos de Ibope, ou 12% a menos do que o apresentado em 2019. Mas os números subiram com a audiência das partidas da decisão: a ida deu 34,4 pontos, e a volta 34,6.

A partida decisiva de sábado marcou o recorde de audiência do Paulistão neste ano, mas teve menos Ibope do que o segundo jogo da final de 2019. No ano passado, o título do Corinthians sobre o São Paulo registrou 36,9 pontos. Em 2018, o segundo jogo da decisão, que teve triunfo do alvinegro sobre o Palmeiras, marcou 43 pontos.

Procurada pela reportagem, a Globo se manifestou dizendo que a audiência do Paulistão cresceu bastante em comparação com o começo da década.

"Apesar de ter sido disputado em um ano completamente atípico, com a paralisação dos jogos por quase cinco meses por causa da pandemia de coronavírus, o Campeonato Paulista manteve a estabilidade de audiência dos dois últimos anos, com média de 24 pontos de audiência. Desde 2018, o Paulistão vem demonstrando força e apresentando audiência expressiva. O número deste ano, por exemplo, representa um crescimento de mais de 40% em audiência em relação às temporadas 2012, 2013 e 2014", disse nota enviada pelo departamento de comunicação da emissora.

Os números do Paulistão são importantes porque o campeonato é o principal estadual do país e costuma ser uma inspiração para investimentos em regionais pelo Brasil. O contrato da Federação Paulista de Futebol com a Globo vai até 2022. A emissora distribui de cota fixa de R$ 176 milhões, com os quatro grandes clubes do estado ganhando R$ 26 milhões cada.

Já clubes menores ganham R$ 6 milhões cada da Globo, cota maior até do que clubes como Botafogo-SP, Guarani, Oeste e Ponte Preta recebem para competir na Série B. A exceção é o Red Bull Bragantino, que disputa a elite do Campeonato Brasileiro e fechou contrato com a Globo na semana passada.