PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Globo vai estender pacote comercial de 2020 do futebol e "encurta" 2021

Bruna Prado/Getty Images
Imagem: Bruna Prado/Getty Images

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

25/07/2020 04h00

Por causa da mudança do calendário do futebol brasileiro em 2020, a Globo terá que adaptar sua questão comercial também. As seis marcas que compraram o pacote para exposição em 2020 tiveram os contratos de entrega esticados até o final do Campeonato Brasileiro, que está marcado para o fim do mês de fevereiro do próximo ano. O pacote de 2021 que será divulgado pela Globo terá, com o acerto, menos meses de duração.

Segundo apurou o UOL Esporte, o acordo foi fechado entre representantes destas marcas que patrocinam o futebol e o departamento comercial da Globo nesta semana. A Globo prometeu ainda dar um "pós-venda" (algo além do combinado inicialmente) com mais exposição nos programas de maior audiência da casa, como o "Jornal Nacional" e a novela das 21h.

Atualmente, Ambev, Casas Bahia, Chevrolet, Hypera Pharma, Itaú e Vivo são as parceiras comerciais do futebol da Globo em 2020. As empresas são as mesmas que patrocinaram o futebol em 2019 e usaram sua preferência de renovação. Essa cláusula também será mantida pela Globo para a venda do pacote de futebol em 2021.

Por causa desse acordo, a Globo acabará perdendo dinheiro de qualquer forma. Seu pacote comercial de futebol de 2021, será apresentado ao mercado publicitário bem mais tarde que acontece normalmente. Sempre previsto para o início do segundo semestre, o pacote do ano que vem só deve ser disponibilizado para novos clientes em meados de novembro, segundo apurou a reportagem.

Outro fato que já é admitido internamente é que, até por causa dos efeitos da pandemia do novo coronavírus, é que a Globo deverá fazer um dos pacotes comerciais mais em conta dos últimos tempos. Em 2020, a Globo faturou R$ 1,8 bilhão somente com o pacote de futebol - cada empresa pagou R$ 307 milhões.

A emissora não deve sentir tanto o baque financeiro em 2021 nesse quesito, porque deverá lançar um atualizado pacote publicitário para as Olimpíadas de Tóquio, que serão realizadas no ano que vem - já que também foram adiadas por causa da pandemia. Mas a perda de lucro já é considerada certa.

Vale ressaltar que a Globo está procurando renegociar contratos em todas as esferas. Renegociou o pagamento das cotas de transmissão aos clubes do Brasileirão e também entrou com uma liminar pedindo a suspensão de uma parceria de US$ 90 milhões do contrato de direitos de transmissão que tinha com a Fifa pelos direitos de torneios da entidade, como a Copa do Mundo.

Procurada oficialmente pela reportagem, a Globo confirmou que adaptou suas entregas comerciais de 2020 no futebol por causa da pandemia do novo coronavírus, confirmando que entrou em acordo com as marcas que são suas parcerias nas transmissões.

Leia o posicionamento na íntegra:

"A Globo mantém uma relação histórica de parceria e incentivo ao futebol brasileiro. E em respeito aos torcedores e também aos seus parceiros comerciais, vem acompanhando de perto todas as mudanças no cenário do futebol no país. Com relação ao calendário, tem adaptado suas entregas e construindo alternativas para acomodar as demandas e seguir oferecendo as melhores soluções comerciais, com máxima eficiência para os anunciantes. Nesse sentido, cumprirá todos os compromissos comerciais fechados com os patrocinadores do Futebol 2020. Com relação ao futebol em 2021, irá se adaptar ao novo calendário das competições, o que envolve a necessidade de ajustes também nas datas da apresentação do projeto comercial do mercado".

UOL Esporte vê TV