PUBLICIDADE
Topo

Com novela e filme no Rio, Globo tem quase mesmo alcance de Fla-Flu na web

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

09/07/2020 04h00

A ausência de transmissão da final da Taça Rio entre Fluminense e Flamengo não pareceu ter feito tanta falta assim para a Globo, pelo menos na frieza dos números de audiência de ontem (8). Sem jogos de futebol, a emissora marcou 10 pontos de Ibope a mais comparando-se com a transmissão da semana passada, entre Portuguesa-RJ e Botafogo, o último jogo transmitido normalmente pela emissora.

Segundo dados prévios de audiência na Grande Rio de Janeiro, com a exibição da novela "Fina Estampa" e com o filme "Milagres do Paraíso", a emissora marcou 27.4 pontos de audiência na região metropolitana fluminense entre 21h30 e 23h30. No mesmo horário, o SBT conseguiu 5.7 pontos e a Record atingiu 5.0 pontos.

Na semana passada, nesse mesmo horário, a Globo marcou 17 pontos de audiência. Com a novela e o filme, somente na Grande Rio de Janeiro, a Globo conseguiu exatos 3.365 milhões de telespectadores somente no estado mais interessado na transmissão do Fla-Flu. Em todo o estado, o alcance do horário superior o Fla-Flu: 4,6 milhões de telespectadores.

Como se sabe, com o jogo aberto no YouTube para todo o mundo, a live na FluTV conseguiu 3,594 milhões de telespectadores. Ou seja, a Globo atingiu só no Rio menos de 267 mil pessoas que a final do Carioca conseguiu em todo o planeta.

O dado mostra como o poder da televisão ainda é grande. A Globo não exibiu a partida porque, na semana passada, rescindiu o contrato de transmissão com o Campeonato Carioca porque o Flamengo exibiu em seu canal no YouTube o jogo contra o Boavista.

A Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) conseguiu uma liminar e obrigou a Globo a exibir a partida entre Fluminense e Botafogo, pela semifinal da Taça Rio. A emissora recorreu, e conseguiu uma decisão favorável para não exibir a final da Taça Rio. O jogo, com isso, ficou com o Fluminense, que mostrou sua partida em seu canal oficial no YouTube.

De fato, a transmissão bateu recordes, chegando a ser a live mais vista em todo o YouTube, mas muitos telespectadores criticaram a questão técnica apresentada pela FluTV, além da narração realizada, que omitiu falar nomes de jogadores do Flamengo e o próprio nome do Rubro-Negro, principalmente no primeiro tempo.

UOL Esporte vê TV