PUBLICIDADE
Topo

Demétrio Vecchioli: Simone Biles terminou prova com o ginásio inteiro de pé

Do UOL, em São Paulo

03/08/2021 15h26

A ginasta americana Simone Biles se despediu dos Jogos Olímpicos de Tóquio com a medalha de bronze na trave depois de ter optado por não competir em finais individuais e por equipes, alegando desconexão entre cérebro e corpo, os chamados twisties.

Em sua participação no UOL News Olimpíadas, o repórter Demétrio Vecchioli conta que a ginasta foi aplaudida de pé por quase todos os presentes no ginásio ao concluir sua apresentação, até como forma de reconhecimento depois de ela ter exposto uma questão que afeta outros ginastas.

"Foi muito legal que o ginásio torcia por ela e o torcer por ela não era torcer para ela ganhar, era torcer para ela sair inteira da trave, para ela fazer o exercício dela, e ela fez o exercício dela, um exercício de medalha de bronze, que nem foi tão ótimo assim, ela é muito melhor do que apresentou aqui, mas ela entregou, ela terminou", conta o jornalista.

"A hora que terminou, quase o ginásio inteiro de pé, todo mundo aplaudindo e não foi aquele aplauso protocolar de 10 palmilhas, foi o pessoal batendo palma por um minuto e acho que foi um reconhecimento muito importante da comunidade da ginástica, dizendo para a Biles, acolhendo a Biles, falando 'a gente te apoia e a gente te agradece pelo que você fez, a gente te agradece pela coragem de falar que isso acontece com a gente", completa.

Demétrio também explica que houve confusão em relação aos motivos que levaram a ginasta a deixar de disputar provas em Tóquio e que a própria brasileira Flávia Saraiva já passou por isso em período de treinos.

"Simone Biles disse que a questão dela não é mental, a questão dela é uma desconexão entre a mente e o corpo. Existe, por exemplo, no beisebol. Acontece em treinamento, acontecem jogo, é o que eles chamam de IBS. O cara tenta lançar a bola, ele tem força para lançar a bola, ele quer lançar a bola e a bola vai com muito menos força do que o normal, porque a cabeça dele manda o braço jogar a bola e a bola não vai e acontece a mesma coisa na ginástica", conta o jornalista.

"Hoje a Flavinha disse aqui que já aconteceu com ela, outras ginastas relatam que aconteceu com elas, tanto que é uma palavra conhecida no meio da ginástica o twisties, tanto que não é uma questão de stress, até onde se sabe ao menos. A Biles disse com todas as letras não é stress, não é pressão, e o que mais incomoda ela é não saber o que aconteceu. Ela falou que isso já aconteceu outras vezes, agora por que dessa vez aconteceu aqui? Essa resposta ninguém tem, nem os médicos, psicólogos que trabalham com ela, ninguém sabe por que aconteceu com ela aqui e não aconteceu em outros momentos e não aconteceu com outras ginastas", conclui.