PUBLICIDADE
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

"Rebeca não deveria ser exceção", diz Milly Lacombe depois do ouro na ginástica

Do UOL, em São Paulo

01/08/2021 14h08

Rebeca Andrade conquistou o ouro no salto da ginástica artística nos Jogos Olímpicos de Tóquio e dedicou a medalha às gerações anteriores, falou sobre uma conquista representando as mulheres, discurso que foi elogiado por Milly Lacombe durante o programa UOL News Olimpíadas, com a jornalista ressaltando o feito da brasileira, mas também cobrando que ela não deveria precisar superar tudo o que ela teve de encarar em sua trajetória até suas medalhas olímpicas, além de criticar políticos que citam a ginasta como orgulho mas tomam medidas que prejudicam quem tem a mesma origem dela.

"Tem uma dimensão de tragédia que não precisa fazer parte da vida, que é a tragédia social. A gente não deveria precisar falar de empecilhos sociais para a gente chegar lá, o esporte não existe para tirar ninguém de uma condição de vulnerabilidade, o esporte existe para fazer isso que está fazendo aqui com a gente. Quando a gente vê alguém ganhar e abraçar o segundo lugar ou quando a gente vê alguém perder e ser abraçado por quem ganhou, tudo isso comove a gente, porque mostra como a gente faz parte de uma mesma substância, de uma mesma coisa", diz Milly.

"Agora eu estava vendo no Twitter um monte de políticos já 'Rebeca, grande superação, você é nosso orgulho'. Olha, se esses políticos apoiaram reforma da previdência e flexibilização das leis trabalhistas, não podem falar da Rebeca, não podem falar da Rebeca porque esses políticos estão destruindo as mães das Rebecas desse Brasil. Então a gente precisa ficar atento a isso, está tudo ligado. A Rebeca não deveria ser uma exceção, a Rebeca não deveria ter feito tanto esforço para estar onde ela está, a Rebeca deveria, a gente é uma população riquíssima em talentos, olha o que a gente faz sem nada", completa.

Além de citar o discurso da ginasta e o uso de um estilo musical muitas vezes criminalizado, a jornalista afirma que o COB e os governos deveriam investir mais em estrutura, assim como também em educação, para que o caminho não seja tão difícil para uma atleta, bem como para diferentes setores da população.

"É tudo lindo, é tudo perfeito no que a Rebeca fala e ela ganhou medalha com funk, uma música tão criminalizada, quer dizer, é tudo tão bonito que está acontecendo, é tão cheio de beleza, e eu estava vendo o começo do programa e quantas derrotas estão dentro de uma vitória, quantos fracassos fazem parte de uma conquista? A nossa vida não é uma fotografia, ela é um filme, tem uma história por trás disso", diz Milly.

"Não é só o COB, é o estado, é o governo, invistam em quadras, invistam em treinamento, em educação, em escolas, porque as pessoas não precisam só ser esportistas, elas podem ser o que elas quiserem ser, também esportistas. Enfim, a Rebeca está abrindo frestas de uma maneira que a gente ainda não tinha visto uma fresta ser aberta com esse discurso tão correto, tão bonito e tão inclusivo", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL