PUBLICIDADE
Topo

Zé Roberto relata tensão ao contar sobre suspensão de Tandara ao time

Ana Flávia Oliveira e Beatriz Cesarini

Do UOL, em São Paulo e em Tóquio

06/08/2021 13h25

O técnico José Roberto Guimarães relatou tensão ao contar para as meninas da seleção brasileira de vôlei sobre a suspensão provisória de Tandara, uma das principais jogadoras do time, por potencial violação da regra antidopagem. A oposta não atuou na seminal contra a Coreia do Sul, por 3 sets a 0 nesta sexta-feira, e deve retornar ao Brasil entre hoje e amanhã (7).

Após o jogo, Zé Roberto disse que recebeu a notícia de madrugada e ficou "paralisado". "Depois pensei: 'vamos ver os procedimentos que a gente tem que tomar'. Eu tinha duas preocupações: ela e o grupo. Logo pela manhã, eu conversei com ela. Ela disse: 'eu estou limpa, não tomei absolutamente nada'. 'Então vamos pensar na sua defesa, faz a melhor coisa possível'. E ela não podia permanecer, tinha que voltar pro Brasil. Foi uma exigência de toda a organização. Ela está suspensa, não pode permanecer, e teve que voltar. E aí foi a preocupação de passar a notícia para o grupo", contou o técnico antes de prosseguir:

"Foi tenso. Eu só pedi para Papai do Céu para me iluminar, porque é um baque. E eu disse: 'olha, é uma coisa complicada que temos que conversar'. Todas ficaram olhando sem acreditar no que estava acontecendo. Mas 'olha, aconteceu, só que temos uma causa, um jogo que nós temos que ganhar para tentar realizar nosso sonho'. Não tem o que fazer", disse Zé Roberto.

"Tinha uma preocupação porque o time ia sentir muito. E como precisava falar com ela também, não dava para fazer as duas coisas ao mesmo tempo. Ou a gente prossegue no que tinha que fazer ou então íamos perder o treino. Tínhamos prioridades. Ela era prioridade, mas o time também tinha prioridade dele. Foi feito dessa maneira", explicou Zé.

O treinador também relatou que Tandara chorou muito durante a conversa que os dois tiveram. "Estava devastada". Segundo ele, a atleta só soube da suspensão ao acordar e negou o consumo de qualquer substância proibida.

"[O médico] perguntou o que ela tinha consumido e ponto. E que ela tinha que fazer a defesa dela. E ela disse que não consumiu absolutamente nada. Não ficamos alongando muito. Quando ela falou: 'não consumi', acabou. Vamos preparar a defesa e tocar a vida. Não tem outra coisa a fazer."

Jogar final por Tandara

O técnico disse que agora é focar na final olímpica contra os Estados Unidos, na madrugada de domingo, à 1h30 (horário de Brasília). "Agora, também vamos viver nosso luto, mas pensar no próximo jogo. Aconteceu, não dá para mudar isso, agora tem que ir para o jogo com a maior energia e jogar por ela também."

As jogadoras relataram que a suspensão da oposta pegou todo mundo de surpresa. Elas ressaltaram a união do grupo e que jogarão a final contra final contra os Estados Unidos também por Tandara.

"A gente brincou que essa situação foi meio que cutucando a onça. A gente está tranquilo, aí a Macris torce o pé, estamos indo, e vem mais uma. Se tivermos sete para entrar dentro de quadra, vamos fazer acontecer e ganhar essa medalha. Aconteceu hoje, conseguimos manter esse foco. A gente fica triste, mas amamos muito a Tandara, torce para que tudo dê certo. E vamos lutar, vamos buscar esse ouro por ela também, que é muito importante para a gente", disse Gabi.

"A Tandara sempre fez parte deste grupo. É tão importante quanto qualquer uma de nós. Jogamos para ela e estamos torcendo pela inocência dela. Temos certeza de que ela vai sair bem desse caso. E agora tenho certeza de que ela vai dar forças para a gente, de onde ela estiver. Mas isso é um grupo. Esse grupo é especial. Jogamos por ela, como jogaríamos por qualquer uma que estivesse em dificuldade", afirmou Carol.

Líbero do time e uma das grandes amigas de Tandara, Camila Brait falou sobre o episódio após o resultado sobre as coreanas. "Ficamos muito tristes. Ela faz muita parte desse grupo e vamos torcer para ela provar a inocência dela. Vamos jogar por ela, pelo grupo. Um beijo e vai dar tudo certo", declarou Brait à TV Globo, dando um recado direto para a companheira.

Substituta de Tandara, Rosamaria também adotou um discurso parecido e ressaltou que o elenco se manteve focado na partida contra as coreanas: "A Tandara continua fazendo parte desse grupo. Estamos jogando por ela e torcendo para que ela consiga provar a inocência dela. E o foco era só um. Era o jogo de hoje e agora é a final. Então, é como a gente vem fazendo ate agora como grupo: unidas e sem deixar nada tirar nosso foco até a final".