PUBLICIDADE
Topo

Em 3ª final seguida, Brasil tem recorde histórico de medalhistas no futebol

Jogadores da seleção brasileira perfilados durante cobranças de pênalti contra o México - Lucas Figueiredo/CBF
Jogadores da seleção brasileira perfilados durante cobranças de pênalti contra o México Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

03/08/2021 08h51Atualizada em 03/08/2021 10h39

A seleção brasileira masculina de futebol garantiu hoje (3) sua classificação para a terceira final olímpica consecutiva e também o maior número de atletas medalhistas da modalidade na história. Graças ao rodízio do elenco feito pelo técnico André Jardine nos cinco jogos válidos por primeira fase, quartas de final e semifinal (quando bateu o México nos pênaltis), os 22 jogadores terão medalha de ouro ou prata no sábado (7).

Uma diretriz do Comitê Olímpico Internacional (COI) dizia que os atletas para estarem elegíveis ao recebimento de medalha na Tóquio-2020 deveriam ser relacionados para pelo menos uma partida da campanha, mesmo com o aumento do limite de inscritos de 18 para 22 em razão da pandemia. O Brasil cumpriu a determinação e usou todo o elenco

Dos 22 convocados por Jardine, apenas quatro não entraram em campo nas Olimpíadas: os goleiros Brenno e Lucão e os zagueiros Ricardo Graça e Bruno Fuchs. Apesar disso, Brenno ficou no banco de reservas quatro vezes e Lucão uma, enquanto Ricardo Graça e Bruno Fuchs tiveram três e dois jogos, respectivamente, à disposição do treinador. Todos os outros jogadores atuaram ao longo da campanha.

Nas Olimpíadas são permitidos apenas sete jogadores no banco de reservas, o que exigiu o rodízio nas listas de relacionados para que a determinação fosse cumprida.

É a primeira vez na história em que 22 atletas da seleção brasileira no futebol masculino receberão medalhas. O número máximo tinha sido em 2012, com 19 medalhistas de prata em Londres. O Brasil teve 18 no ouro da Rio-2016, no bronze em Pequim-2008 e Atlanta-1996, além da prata em Seul-1988. Na prata de Los Angeles-1984 foram apenas 17 jogadores.

Depois da medalha de prata na Londres-2012, o Brasil tenta conquistar o bicampeonato olímpico no próximo sábado (7), às 8h30, no Estádio Internacional de Yokohama, contra a Espanha.

Veja todos os medalhistas olímpicos do futebol masculino:

Prata em 1984

Ademir, André Luís, Chicão, Davi, Dunga, Gilmar Popoca, Gilmar Rinaldi, Kita, Luís Henrique, Luiz Carlos Winck, Mauro Galvão, Milton Cruz,
Paulo Santos, Pinga, Ronaldo Moraes, Silvinho e Tonho Gil.

Prata em 1988

Ademir, Aloísio, Andrade, André Cruz, Batista, Bebeto, Careca, Edmar, Geovani, João Paulo, Jorginho, Luiz Carlos Winck, Mazinho, Milton, Neto, Romário, Taffarel e Zé Carlos.

Bronze em 1996

Aldair, Amaral, André Luiz, Bebeto, Danrlei, Dida, Flávio Conceição, Juninho Paulista, Luizão, Marcelinho Paulista, Narciso, Rivaldo, Roberto
Carlos, Ronaldo, Ronaldo Guiaro, Sávio, Zé Elias e Zé Maria.

Ronaldo - Aubrey Washington - EMPICS/PA Images via Getty Images - Aubrey Washington - EMPICS/PA Images via Getty Images
Ronaldo durante jogo contra Portugal nas Olimpíadas de 1996: medalha de bronze para o Brasil
Imagem: Aubrey Washington - EMPICS/PA Images via Getty Images

Bronze em 2008

Alex Silva, Alexandre Pato, Anderson, Breno, Diego, Diego Alves, Hernanes, Ilsinho, Jô, Lucas Leiva, Marcelo, Rafinha, Rafael Sóbis, Ramires, Renan, Ronaldinho Gaúcho, Thiago Neves e Thiago Silva

Prata em 2012

Alex Sandro, Alexandre Pato, Bruno Uvini, Danilo, Gabriel, Hulk, Juan Jesus, Leandro Damião, Lucas Moura, Marcelo, Neto, Neymar, Oscar, Paulo Henrique Ganso, Rafael, Rafael Cabral, Rômulo, Sandro e Thiago Silva.

Ouro em 2016

Douglas Santos, Felipe Anderson, Fred, Gabriel Barbosa, Gabriel Jesus, Luan Garcia, Luan, Marquinhos, Neymar, Rafinha Alcântara, Rodrigo Caio, Rodrigo Dourado, Thiago Maia, Uilson, Walace, Weverton, William e Zeca.