PUBLICIDADE
Topo

Bruninho sobre as paqueras na Vila Olímpica: 'De máscara fica difícil"

Bruninho em entrevista para Fernanda Paes Leme - Reprodução
Bruninho em entrevista para Fernanda Paes Leme Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/08/2021 00h11

A paquera na Vila Olímpica já deu o que falar com os atletas brasileiros e foi o tema de uma conversa entre Fernanda Paes Leme e Bruninho, capitão da seleção brasileira de vôlei. Em mais uma entrevista do seu perfil no Instagram, a atriz perguntou o que muita gente quer saber. Se existe mesmo os rolos Olímpicos.

"Com certeza rola, né? É claro que esse ano, essa Olimpíada, é sem dúvida muito diferente. Primeiro por causa da covid, então as pessoas estão evitando mesmo ter contato com os outros países. Mas, nas outras que eu fui existia sim essa paquera, essa troca de olhares, esse ano ainda tem o problema da máscara e fica até mais difícil", revelou.

Fernanda ainda quis saber com quem Bruninho seria tiete caso esbarrasse na Vila Olímpica. É normal que nomes de maior expressão serem requisitados para fotos com outros atletas.

"Eu acredito que Novak Djokovic, o tenista, um cara que eu tenho muita admiração, número um. Incrível, muitos títulos. Simone Biles, da ginástica, que em 2016 foi a atração das Olimpíadas do Rio e a Marta, acho que tenho alguma foto com ela das antigas, mas ela é uma pessoa que representa muito o nosso país, o futebol mundial e acho que é sem dúvida motivo de muito orgulho", completou.

Ele também contou um pouco dos rituais que faz antes dos jogos pela seleção. "Ainda no quarto, antes de sair, gosto de meditar, positivar minha cabeça, focar melhor no jogo, me ajuda bastante. Chegando no ginásio, gosto de escutar músicas que me colocam pra cima, faço minha reza e entro com o pé direito".