PUBLICIDADE
Topo

Olimpíadas: Paulo André se classifica para a semifinal dos 100 metros rasos

Paulo André se classificou às semifinais dos 100 metros rasos nas Olimpíadas de Tóquio - Wagner Carmo/CBAt
Paulo André se classificou às semifinais dos 100 metros rasos nas Olimpíadas de Tóquio Imagem: Wagner Carmo/CBAt

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

31/07/2021 08h53

O Brasil terá um representante na semifinal da prova mais importante do atletismo nas Olimpíadas de Tóquio. Neste sábado (31), o velocista Paulo André Camilo anotou 10s17, ficou na terceira posição de sua bateria dos 100 metros rasos e se garantiu entre os 24 atletas que disputarão a vaga na grande decisão. A semifinal está marcada para as 7h15 de domingo (1) - a final será às 9h50, pelo horário de Brasília.

Embora o tempo esteja abaixo de suas melhores marcas, o brasileiro fez o que precisava para avançar e recolocar o país na semifinal da prova que elege o homem mais rápido das pistas. O último brasileiro a alcançar às semifinais foi Vicente Lenílson, em Atenas-2004. Após a eliminatória, Paulo André se disse insatisfeito com o tempo, que tentará melhorar nas semifinais.

"Estou insatisfeito com a prova, porque já fiz tempos melhores, mas é colocar a cabeça no lugar. Estou feliz, por outro lado, com o resultado e a classificação. É o primeiro passo. Olimpíada tem disso, a gente corre pelo lugar e não pelo tempo. É isso, vamos acalmar, acertar e ir para cima dos caras", declarou.

Atleta mais veloz do Brasil nos últimos anos, ele dedicou a classificação ao seu pai, Carlos Camilo, que também é seu técnico. Antes das Olimpíadas, a decisão da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) de não levar o treinador com a delegação para Tóquio foi questionada publicamente por Paulo André.

"Aqui está escrito Camilo. Esse aqui é o cara. Esse nome aqui: Carlos Camilo. É você que está aqui. Estamos juntos, te amo!", disse.

Paulo André disputa as eliminatórias dos 100m nas Olimpíadas de Tóquio - Wagner Carmo/CBAt - Wagner Carmo/CBAt
Paulo André disputa as eliminatórias dos 100m nas Olimpíadas de Tóquio
Imagem: Wagner Carmo/CBAt

Outros brasileiros da prova, Felipe Bardi e Rodrigo Nascimento não conseguiram a classificação. Felipe correu na segunda bateria, anotou 10s26, terminou em 5º lugar e não conseguiu a classificação. Rodrigo, que disputou a última série, ficou em 6º lugar com 10s24. Fora das três primeiras posições, os tempos dos outros brasileiros não foram suficientes para dar a vaga na qualificação geral.

Favoritos vão às semifinais

Líder do ranking mundial, Trayvon Bromell por pouco não ficou de fora da semifinal. O americano ficou apenas na quarta posição da segunda bateria, a mesma de Felipe Bardi, e precisou esperar até a última série para confirmar sua classificação com o tempo de 10s05. A marca foi bem distante de sua melhor na temporada: 9s77, em junho.

Além dele, o vice-líder Akani Simbine, da África do Sul, também registrou tempo acima dos 10 segundos, mas liderou sua bateria — a do brasileiro Paulo André Camilo — e passou sem sustos, assim como Ronnie Baker, terceiro melhor do mundo até aqui.

Medalhista de bronze no Rio, em 2016, o canadense Andre De Grasse fez o melhor tempo das eliminatórias. Os 9s91 poderiam ter sido até melhores se o velocista não "soltasse" um pouco no fim, controlando a força e o gás para se preservar. Outros medalhistas nos últimos Jogos Olímpicos, Usain Bolt e Justin Gatlin não estão em Tóquio.