PUBLICIDADE
Topo

Netinho perde nas oitavas do taekwondo e está fora das Olimpíadas

Edival Pontes, o Netinho, em Tóquio - Míriam Jeske/COB
Edival Pontes, o Netinho, em Tóquio Imagem: Míriam Jeske/COB

Colaboração para o UOL, de São Paulo e Belo Horizonte

25/07/2021 01h34Atualizada em 25/07/2021 05h06

O brasileiro Edival Pontes, mais conhecido como Netinho, foi derrotado na madrugada deste domingo (25) pelo turco Hakan Reçber nas oitavas de final do taekwondo, na categoria até 68 kg, e está fora das Olimpíadas. Ele ainda tinha possibilidade de disputar o bronze caso o seu adversário chegasse à final, o que não aconteceu. Reçber foi eliminado nas fase seguinte pelo britânico Bradly Sinden.

Com um chute no capacete para cada lado, o turco saiu na frente no primeiro round pelo placar de 8 a 3. Ao fim do segundo assalto, Edival e Reçber fizeram uma trocação franca que ampliou bem o placar do combate. O turco continuou na frente, mas com vantagem menor: 16 a 14. No terceiro e último round, Reçber conseguiu encaixar mais chutes e findou com vitória por 25 a 18.

"Foi uma experiência que eu não esperava acabar com a derrota. Ver aqueles arcos atrás de mim é muito significante; eu os tatuei em 2013, quando ainda sonhava em estar aqui. Não foi como eu esperava. Esperava ser campeão. Vou torcer para o turco ganhar agora essas duas lutas. Vamos virar turcos agora. Quero pedir desculpas a todos, por mais que seja meus primeiros Jogos Olímpicos. Infelizmente não deu, não vou desistir. Se Deus quiser, o turco vai ganhar do inglês", destacou Netinho ao SporTV.

"Eu tinha em mente as coisas que eu poderia fazer, mas levei muitos pontos do meu lado direito. Uma estreia nos Jogos Olímpicos é bem pesada", acrescentou o atleta paraíbano de 23 anos.

Ainda havia expectativa

Netinho ainda contava com o desempenho do seu algoz para disputar uma repescagem que o colocaria na briga pela medalha de bronze. Reçber, porém, perdeu na fase seguinte para o britânico Bradly Sinden pelo placar de 39 a 19.

Caso o turco chegasse à final, os dois eliminados por ele, Edival e Sinden, teriam uma segunda chance na repescagem.

Netinho, que vive pela primeira vez o "sentimento olímpico", foi ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude em 2014 e nos Jogos Pan-Americanos de Lima, disputado em 2019.