PUBLICIDADE
Topo

Técnico da seleção masculina de vôlei prevê grupo difícil nas Olimpíadas

Colaboração para o UOL*

23/07/2021 13h56

A seleção masculina de vôlei do Brasil estreia nesta noite nas Olimpíadas de Tóquio, encarando a Tunísia às 23h05 (de Brasília).

O técnico Renan Dal Zotto pediu atenção neste primeiro jogo, afinal, uma boa estreia é fundamental para a busca por uma das vagas na fase mata-mata.

"Temos consciência de que é um grupo forte e perigoso. É preciso muita atenção jogo a jogo. Na estreia, temos um adversário pouco conhecido do vôlei brasileiro. E estreia é sempre um jogo de risco. Na segunda rodada, temos um clássico contra a Argentina. Os russos estão entre os melhores do mundo ao lado de EUA e França. Precisamos buscar, além da classificação, uma boa posição no grupo", disse.

Nesta primeira fase as 12 seleções foram divididas em dois grupos com seis equipes e quatro de cada chave avançarão para a fase final.

O Brasil já tem três medalhas de ouro olímpicas no vôlei masculino e defende o título conquistado nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016.

Bruninho, levantador da equipe, pode igualar a marca de Serginho, que é o recordista de medalhas olímpicas do vôlei brasileiro. Mas, antes da estreia, ele prega um discurso comedido, destacando o jogo coletivo.

""É uma marca que seria muito especial, mas, neste momento, eu penso apenas no nosso trabalho, em buscar nosso objetivo como grupo. Quando eu parar de jogar, farei as contas e vejo o que deu. O mais importante é a seleção, as marcas pessoais e os recordes ficam para depois", disse.

* Com informações da Gazeta Esportiva