PUBLICIDADE
Topo

'Não sabia que ia valer tanto', diz Amaral sobre venda de medalha olímpica

Amaral carrega a medalha de bronze dos Jogos de Atlanta em 1996; Brasil disputou a Olimpíada sob comando de Zagallo - Folha Imagem/Arquivo
Amaral carrega a medalha de bronze dos Jogos de Atlanta em 1996; Brasil disputou a Olimpíada sob comando de Zagallo Imagem: Folha Imagem/Arquivo

Leandro Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

23/07/2021 13h40

O ex-jogador Amaral virou assunto durante a cerimônia de abertura das Olimpíadas de Tóquio. O ex-volante revelou, em um comentário nas redes sociais, ter vendido sua medalha de bronze conquistada nos Jogos de Atlanta, em 1996.

"A quantia foi boa demais", disse Amaral em conversa com o UOL Esporte. "Não sabia que a medalha ia valer tanto dinheiro."

Amaral disse ainda que, após a venda, fez uma réplica da medalha original. O dinheiro recebido "deu para pagar várias contas", contou ele. O ex-jogador não quis revelar a quantia.

"Não sou apegado a nada. Sou apegado só a Deus, entendeu? Apertou a conta, o cara fez uma proposta pela medalha e eu vendi, depois fiz uma réplica", explicou.

Essa não foi a única lembrança dos tempos de jogador de futebol que Amaral vendeu. Ele revelou que não guarda nem sequer uma camisa da época que foi profissional. Ele conta com times como Palmeiras, Corinthians, Vasco e Fiorentina no currículo.

"Já vendi todas [camisas]. Não tenho nenhum troféu de quando eu jogava, não tenho nenhuma camisa. Eu não me apego, não", disse. "Até a sunga, que eu joguei e fui campeão paulista e brasileiro, eu vendo", brincou.

A seleção brasileira conquistou o bronze nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, após vencer Portugal na disputa pelo terceiro lugar. O Brasil havia sido superado pela Nigéria na semifinal.