PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

Evandro e Álvaro Filho formam dupla após romperem parcerias olímpicas

Bruno Schmidt e Evandro treinam antes da estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio - Miriam Jeske/COB
Bruno Schmidt e Evandro treinam antes da estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio Imagem: Miriam Jeske/COB
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

01/09/2021 16h40

Em um movimento que já era especulado, Evandro e Álvaro Filho anunciaram hoje (1º) que passam a ser uma dupla. Os dois estiveram nos Jogos Olímpicos de Tóquio e saíram do Japão sem medalhas, na pior atuação do vôlei de praia brasileiro na história olímpica, mas jogaram o torneio com outros parceiros.

Primeiro foi a dupla entre Bruno Schmidt e Evandro que chegou ao fim. Os dois já não vinham se entendendo, a ponto de Bruno defender que as Olimpíadas fosse adiadas por causa da covid, depois de temer pela vida ao ser internado em uma UTI com a doença, e o colega desrespeitar os protocolos sanitários e ir para uma balada clandestina.

Depois, Alison e Álvaro Filho também anunciaram que estavam abrindo a dupla, apesar de terem se dado bem fora das quadras. Não demorou para que o próximo passo fosse dado: a união de Evandro, um bloqueador, e Álvaro Filho, defensor. "O Alvinho é um cara muito talentoso e estar ao lado dele nessa nova trajetória vai ser maravilhoso. Tenho certeza que não só o nosso jogo vai encaixar, como a nossa experiência vai ajudar muito", comentou Evandro.

Alvinho, que é paraibano e treinava em Vitória com Alison, que é capixaba, agora vai se mudar para o Rio de Janeiro, onde a dupla vai treinar sob o comando de Ed Costa, que já era treinador de Evandro. Álvaro Filho foi convidado para se juntar a esse time. "Agradeço ao Evandro pelo convite, estou muito motivado, animado com o que podemos fazer como dupla. Temos um objetivo principal, claro, que é chegar às Olimpíadas de Paris 2024, mas isso é algo que se constrói ao longo dos anos, com muito trabalho e resultados. Vamos trabalhar forte para dar um passo de cada vez nessa caminhada", afirmou.

Por enquanto, Alison e Bruno Schmidt estão sem parceiros. Os dois foram campeões olímpicos na Rio-2016, mas a dupla terminou com um clima péssimo entre os dois. Assim, uma nova união parece improvável.