Topo

MMA


Anderson Silva repudia ex-técnico que agrediu aluno na rua: "Lamentável"

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

17/04/2019 13h54

Em preparação para o UFC Rio, dia 11 de maio, quando enfrentará o americano Jared Cannonier pelo peso-médio, o veterano lutador Anderson Silva realizou um treino aberto à imprensa no Recreio dos Bandeirantes (RJ) e repudiou um de seus primeiros treinadores, Diógenes Assahida, que em vídeo que viralizou na internet aparece agredindo um ex-aluno acusando-o de traição em uma rua de Campina Grande do Sul, no Paraná, onde possui uma academia de luta.

O brasileiro, que se tornou uma lenda do MMA, avaliou o episódio como "lamentável" e deixou claro que, em sua opinião, um lutador tem o direito de escolher outra academia e seguir seu caminho.

Anderson Silva no treino aberto do UFC - Bruno Braz / UOL Esporte
Anderson Silva no treino aberto do UFC
Imagem: Bruno Braz / UOL Esporte

"É um fato isolado e triste, porque quando você tem o título de mestre, você tem que dar o exemplo, independente se o seu aluno sai da academia ou não. A partir do momento que você abre uma academia e que você passa seu conhecimento, você não pode impedir que seu aluno crie o caminho dele. Infelizmente cada um tem uma visão, uma opinião formada sobre isso. Eu achei um fato lamentável", declarou.

Anderson Silva fez questão de frisar que nunca teve problemas com nenhum treinador e destacou o respeito que alimenta por seus mestres.

"Cada um tem uma visão. Eu sou de uma época em que você respeita o treinador. O treinador respeita o aluno. Meus treinadores aqui podem falar sobre isso. Eu nunca tive problema com nenhum dos meus treinadores. Sempre os respeitei. Os tenho como um segundo pai. Eles estão sempre me ajudando e me dando um caminho para eu chegar onde desejo".