PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

São Paulo tem 'plano' para evitar desmanche na janela de transferências

27/05/2022 07h00

Classificação e Jogos

O São Paulo está na espera de receber ofertas pelos seus jogadores na janela de transferências, que começará em julho. Mesmo precisando vender para diminuir a dívida de R$ 700 milhões e cumprir o orçamento, o Tricolor não quer sofrer um desmanche no elenco.

Sendo assim, o clube deve colocar em prática um 'plano' para evitar uma 'debandada' de jogadores. Uma dessas ações é estipular o valor de dez milhões de euros (cerca de R$ 51,6 milhões) para a venda de jogadores revelados na base e que estão em alta, casos de Nestor e Igor Gomes.

"Disse ao presidente Julio (Casares), e ele concorda: 'Olha, se eu tiver uma proposta de 10 milhões de euros pelo Nestor e outra de 10 milhões de euros pelo Welington, eu vou vender um dos dois, não vou vender os dois, porque precisamos nos manter competitivos'. São Paulo não é banco, o São Paulo é um time de futebol, e o São Paulo precisa disputar, ser competitivo" disse Belmonte, em entrevista ao SporTV.

Outro ponto é a preocupação de Rogério Ceni com o tema. Após a vitória sobre o Ayacucho, o treinador foi sincero ao admitir que espera vendas, mas não de muitos jogadores. Ele inclusive, disse que conversa diariamente com a diretoria sobre o assunto.

"Acho que não vai haver desmanche. Pode acontecer uma venda, mas a direção tem experiências passadas que nos levam a crer que é possível pensar em coisas boas. São características diferentes, personalidades diferentes. Temos sempre diálogo aberto com Nelson, Belmonte, Muricy e etc. Quero brigar por coisas maiores e tenho certeza que não vai haver debandada, mas uma peça pode ser que a gente perda. Basta visualizar o mercado para a gente repor uma ou alguma necessidade que a gente tenha", afirmou Ceni.

Vale ressaltar que na sua primeira passagem como treinador do São Paulo, em 2017, Rogério Ceni perdeu David Neres, Luiz Araújo, Thiago Mendes, Lyanco e Maicon, jogadores importantes para o esquema do treinador. Ceni acabou demitido pouco tempo depois.

O São Paulo espera passar pela janela do meio do ano, que costuma ser de mais movimentações no futebol europeu, com o mínimo de perda possível, para continuar sendo competitivo e manter a espinha dorsal da equipe.

São Paulo