PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

São Paulo terá sete dias de preparação pela primeira vez na temporada

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

27/05/2022 07h00

Classificação e Jogos

O São Paulo terá pela primeira vez na atual temporada sete dias de intervalo entre jogos após o confronto deste sábado, com o Ceará, às 19h (de Brasília), no Morumbi, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. O compromisso seguinte do Tricolor só acontecerá no outro fim de semana, contra o Avai, fora de casa.

Desde o início da temporada, o técnico Rogério Ceni jamais teve uma semana livre para treinamentos. O maior período sem jogos do São Paulo neste ano foram seis dias, entre a derrota sofrida contra o Red Bull Bragantino, por 4 a 3, e a vitória sobre o Santo André, por 1 a 0, ambos pelo Campeonato Paulista.

Desde então, o elenco do São Paulo ficou, no máximo, cinco dias sem atuar, tendo de lidar com uma dura maratona de jogos que levou a comissão técnica a adotar o famigerado rodízio. No Campeonato Brasileiro, Rogério Ceni vem usando aquilo que tem de melhor à disposição. Já na Copa do Brasil e Copa Sul-Americana o treinador são-paulino procura dar minutos a atletas menos utilizados, mas tentando manter o mesmo nível de competitividade.

A estratégia de Ceni tem dado certo até aqui. Além de ter disputado a final do Campeonato Paulista, o São Paulo figura entre os primeiros colocados do Campeonato Brasileiro e está classificado às oitavas de final da Copa do Brasil e da Sul-Americana.

O rodízio do elenco promovido por Ceni também reduziu consideravelmente a incidência de lesões musculares no elenco, algo que assombrou o São Paulo na temporada passada. Mesmo entrando em campo a cada três ou quatro dias nos meses de abril e maio, o Tricolor não conta com o departamento médico lotado, lidando apenas com os desfalques de Colorado (lesão no reto femoral direito), Sara (cirurgia no tornozelo direito) e Nikão (dores no tornozelo esquerdo).

São Paulo