PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Como Rogério preparou elenco do SPFC para sequência difícil no Brasileiro

Rogério Ceni durante partida contra o Ayacucho, pela Copa Sul-Americana - Marcello Zambrana/AGIF
Rogério Ceni durante partida contra o Ayacucho, pela Copa Sul-Americana Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Thiago Braga

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/05/2022 04h00

Classificação e Jogos

Após encerrar a fase de grupos da Copa Sul-Americana com a liderança do Grupo D e a classificação para o mata-mata, o São Paulo agora quer aproveitar para se consolidar entre os líderes do Campeonato Brasileiro.

Como a vaga para a próxima fase da Sul-Americana já estava garantida, Rogério Ceni mandou a campo uma equipe formada por jovens da base para enfrentar o Ayacucho, do Peru, na última quinta-feira (25). Assim, além da vitória, Ceni seguiu seu plano de alternar os jogadores entre os torneios, e chegou com a equipe titular mais bem preparada para o duelo contra o Ceará, amanhã (28), às 19h, no Morumbi, pela oitava rodada do Brasileirão.

Dos jogadores que enfrentaram o Corinthians, na Neo Química Arena, no último domingo, apenas Igor Vinícius, Gabriel Neves, Alisson e Rigoni foram relacionados para o jogo contra o Ayacucho.

Ocupando a terceira colocação no Brasileiro, com 12 pontos, o time de Ceni venceu suas três partidas no Morumbi, e pontuou em três dos quatro jogos que fez fora de casa, com três empates e uma derrota, para o Flamengo.

"Agora, nós teremos jogos difíceis em sequência, às quartas e domingos", analisou Ceni, após a vitória na Sul-Americana. "Confesso que, para mim, o Campeonato Brasileiro é a direção de tudo. Se desviarmos muito o foco, pode ser que não consigamos atingir o objetivo nele", continuou.

A sequência difícil descrita por Rogério começa neste sábado, diante do Ceará, e terá Avaí (fora), Coritiba (fora), América-MG (casa), Botafogo (fora) e Palmeiras (casa). Depois disso, a equipe voltará a dividir suas atenções entre Brasileiro, Copa do Brasil e Sul-Americana. E, segundo Ceni, jogará quem estiver em melhores condições.

"Vamos ter que continuar rodando a equipe. Vamos ter que fazer escolhas em determinado momento. É importante criar alternativas", admitiu Ceni, sobre o planejamento para o restante da temporada.

As lesões são um ponto de preocupação no clube. Embora tenha encontrado nesta temporada alternativas entre os garotos formados em Cotia - casos de Wellington, Pablo Maia e agora Caio -, o São Paulo vem sofrendo com desfalques no ano. Luciano, Luan, Alisson, Patrick e Igor Vinícius estão entre os jogadores que perderam partidas por lesão.

Para o duelo diante do Ceará, Ceni não poderá contar com Gabriel Sara, que passou por cirurgia no tornozelo direito, além do volante Andrés Colorado, com lesão muscular, e do meia Nikão, com dores no tornozelo. Nikão já havia ficado de fora de cinco jogos na atual temporada, também lesionado. Embora não seja presença constante no time, o meia Talles Costa também deve desfalcar a equipe após sofrer um entorse no tornozelo no jogo contra o Ayacucho.

São Paulo