PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Rodízio e fim do quinteto: o Corinthians desde a revés para o Always Ready

26/05/2022 07h00

Classificação e Jogos

51 dias se passaram desde que o Always Ready, da Bolívia, derrotou o Corinthians, em La Paz, por 2 a 0, pela primeira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Neste período, o Timão disputou 13 jogos, somando sete vitórias, cinco empates e uma derrota, com 66% de aproveitamento.

Durante este intervalo, diversos acontecimentos ocorreram no clube alvinegro, que lidera o Brasileirão após sete rodadas, está garantido nas oitavas de final da Copa do Brasil e com a situação bem encaminhada para avançar ao mata-mata da Libertadores.

Agora, pela rodada final da fase de grupos da competição continental, as equipes se encontram novamente, e o LANCE! traz cinco mudanças que ocorreram no Corinthians desde o confronto na Bolívia.

Rodízio

A partida em La Paz contra o Always Ready marcou o iniciou do rodízio, nova metodologia implantada por Vítor Pereira para controlar o físico dos atletas durante a maratona de jogos do clube. Desde a derrota para os bolivianos, o Timão não repetiu escalações, e Vítor utilizou 29 jogadores nas 13 partidas seguintes.

'Sumiço' do quinteto

Durante as cinco partidas em que a equipe foi treinada pelo interino Fernando Lázaro, o "quinteto", formado por Giuliano, Paulinho, Renato Augusto, Róger Guedes e Willian, atuou junto em todas as ocasiões. Desde o jogo contra o Always Ready, os cinco jogadores não estiveram mais em campo juntos, apenas contra o São Paulo no Morumbi, pela semifinal do Paulistão, por 58 minutos.

Recuperação de Jô

Após a vitória por 3 a 0 contra o Avai, pela segunda rodada do Brasileirão, Vítor Pereira revelou ter feito um desafio para Jô perder 3,5 quilos. Caso o centroavante cumprisse a promessa, o treinador pagaria um jantar ao atleta. Jô não apenas recuperou a sua forma física, como retomou a boa fase e se firmou como centroavante titular do Timão.

Reviravolta na Libertadores

A derrota na Bolívia deixou o alerta ligado durante toda a fase de grupos da Libertadores para o Corinthians, já que perder pontos para o adversário mais fraco do grupo, mesmo na altitude, poderia custar a classificação. Com 100% em casa e buscando pontos cruciais longe de seus domínios, especialmente contra o Boca Juniors na Bombonera, o Timão superou a derrota em La Paz e precisa de um empate para avançar ao mata-mata da competição.

Variações táticas

Nos 51 dias que passaram após a derrota por 2 a 0 para o Always Ready, em La Paz, o Corinthians passou a utilizar cada vez mais esquemas com três zagueiros, formando uma linha de cinco na defesa. As variações táticas, inclusive durante as partidas, permitiram ao Timão se ajustar melhor ao seus adversários e as diferentes situações nas quais a equipe pode ter que superar.

Corinthians