PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Coutinho

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Repetir eficácia do Brasileirão tem que ser a meta do Timão na Libertadores

Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodrigo Coutinho

Rodrigo Coutinho é jornalista e analista de desempenho. Acredita que é possível abordar o futebol de forma aprofundada e com linguagem acessível a todos.

Colunista do UOL

26/05/2022 04h00

O Corinthians lidera o Campeonato Brasileiro há quatro rodadas. O fato gera surpresa em muita gente que não apostava em um início de competição tão pródigo. Natural. O trabalho de Vitor Pereira ainda é recente, e o elenco possui lacunas importantes. O que vem fazendo a diferença é o alto aproveitamento das finalizações. Lição que precisa ser colocada em prática para se classificar às oitavas de final da Copa Libertadores logo mais.

No estudo das estatísticas das equipes do Brasileirão 2022 chama a atenção um dado. O Timão é a segunda equipe que menos finaliza na competição. Só está a frente do pouco ofensivo Goiás de Jair Ventura. Tem uma média de 7,9 arremates por jogo. Já o aproveitamento...

O Corinthians é o time que mais acerta o alvo! São 46% de eficiência, está quatro pontos percentuais à frente do São Paulo, o segundo colocado. Mesmo arrematando pouco, o alvinegro possui um dos melhores ataques da competição. Tem 11 gols em sete jogos, empatado com Atlético Mineiro, Botafogo e Coritiba. Abaixo apenas de São Paulo e Palmeiras, com 12.

Não se trata de dizer que o time que tem se desenvolvido com Vitor Pereira é uma equipe reativa. O Corinthians tem mostrado um bom poder de adaptação a diferentes cenários e se comportando de forma competitiva neles. Tanto que na média da posse de bola está na metade da tabela. Possui 50,7% de retenção de pelota por jogo, o 11º do ranking.

01 - Fonte: Opta - Fonte: Opta
Os números de finalizações do Corinthians nas duas principais competições da temporada
Imagem: Fonte: Opta

O baixo número de finalizações por partida indica a necessidade de crescimento na quantidade de chances criadas. Se isso acontecer e o aproveitamento dos arremates for mantido, o Timão terá ainda mais possibilidades de brigar pelo título. O mais curioso é constatar que não há nenhum jogador do clube entre os 30 melhores finalizadores da competição. Ou seja, o alto aproveitamento é distribuído pelo elenco. Não há um destaque individual neste aspecto.

Na noite desta quinta-feira, diante do Always Ready, o Corinthians precisa vencer para garantir a liderança da chave e não depender de nenhum outro resultado em Boca Juniors x Deportivo Cali. Na competição continental, o Timão vê cair drasticamente o seu aproveitamento em finalizações. Apenas 30% delas vão na direção da meta. Um dos dez piores entre todos os times da fase de grupos.

Muita coisa pode explicar. A começar pela carga emocional dos jogos de Libertadores. O torneio tem um caráter mais decisivo por ser de ''tiro curto'' em sua fase de classificação. A pressão por voltar a ter resultados expressivos fora do país também influencia. O empate diante do Deportivo Cali fora de casa é um bom exemplo. O Corinthians teve inúmeras chances para vencer, mas apenas empatou por 0x0.

Ter o Brasileiro como inspiração é a palavra de ordem para o Corinthians na noite de hoje. Isso será fundamental para não sofrer sustos e garantir vaga no mata-mata da Libertadores, algo que não acontece desde 2018.