PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Frentista que agrediu assediador vai entrar para mundo das lutas: 'Quero isso para minha vida'

25/05/2022 22h16


Após viralizar ao bater em homem que a importunou sexualmente, Marian Damasio decidiu mudar de profissão. De férias no trabalho como frentista em um posto de gasolina em Porto Alegre, a mulher de 22 anos vai se dedicar às lutas profissionais. Em entrevista ao 'Extra', a agora lutadora falou sobre a mudança de vida.

+ Ex-boxeador ucraniano morre após confronto com tropas russas

- Não é fácil, mas nada é impossível. É muita determinação, foco, treino. Vou querer essa profissão, vou querer isso para a minha vida. Espero estar vencendo os campeonatos, sendo campeã. Seguindo em frente. Estar vencendo cada desafio. Não vai ser fácil, vão vir obstáculos, mas vou seguir na guerra - comentou.

+ Em viagem pela Europa, Luva de Pedreiro passa por perrengue com elevador

- Conversei com meu marido, porque é uma profissão cheia de homens, mas ele me apoiou 100%. Acho maravilhoso. Ele tá me apoiando muito, sempre do meu lado para o que der e vier. Antes, ele falava: "Mari, por que você não faz uma academia?". Mas eu só queria se fosse de luta. Se fosse normal, não ia querer (risos) - emendou.

+ Renata Fan impede demissão na Band: veja as movimentações da imprensa esportiva em 2022

Marian já se matriculou em uma academia de lutas e foi convidada para o Jungle Fight, evento de MMA que ocorre em julho, no Rio de Janeiro. Na última quarta-feira, um homem entrou no posto de gasolina que a frentista trabalha e passou a mão nas pernas da mulher, que reagiu com socos para afastar o assediador.

Futebol