PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Reuniões com elenco, torcida, mudanças no Departamento de futebol e na escalação: As ações do Santos contra a crise

27/10/2021 09h00


Na zona de rebaixamento, com apenas 29 pontos, e vindo de dura derrota por 2 a 0 para o América-MG, na Vila Belmiro, o Santos tenta afastar a crise de várias maneiras. Nos dias que antecederam o confronto contra o Fluminense, nesta quarta-feira (27), o clube fez mudanças para tentar reerguer o time de Fábio Carille.

A primeira atitude do presidente Andres Rueda foi se reunir com elenco e com o técnico Fábio Carille. Através dos líderes do grupo, entre eles o goleiro João Paulo, o lateral Felipe Jonatan, o meia Carlos Sánchez e o atacante Marinho, o mandatário santista ouviu elogios ao atual treinador. O clima tenso ainda estava por vir.

Nesta terça-feira (26), o presidente Andres Rueda recebeu membros da direção da maior organizada do Santos, a Torcida Jovem. No encontro, os torcedores reforçaram as cobranças exigindo melhorias e mudanças para tirar o Santos da posição incômoda no Campeonato Brasileiro. Também foi informado que o apoio no CT Rei Pelé, na Vila e nos aeroportos vai continuar.

Prometendo mudanças, a direção santista cumpriu: André Mazzuco, executivo de futebol do Santos e Jorge Andrade, então de gerente de futebol do Peixe, foram desligados do clube. A grande pressão interna que ambos sofriam em razão dos resultados ruins e a presença do clube na zona de rebaixamento pesaram na decisão.

O substituto veio rápido: Edu Dracena, ex-jogador do Santos e figura marcante na Vila Belmiro, aceitou o pedido do clube e vai ser o homem forte do futebol do Peixe. Valeu lembrar que o antigo defensor chegou ao Santos em 2009 vindo do Fernerbahçe, da Turquia, sob desconfiança por conta de problemas físicos. Mas com bom futebol, logo ganhou a titularidade e a tarja de capitão da equipe.

O zagueiro ficou no Peixe até o final de 2014 e foi um dos líderes do Santos nesses cinco anos em que atuou na Vila Belmiro. Além da Libertadores, venceu o Paulista três vezes, a Copa do Brasil e a Recopa. Com a camisa alvinegra fez 227 jogos e marcou 17 gols.

No campo, as coisas também devem mudar. O técnico Fábio Carille optou por voltar com o esquema com três zagueiros e terá contra o Fluminense: Robson, Emiliano Velázquez e Danilo Boza. O meio de campo deve ser formado por Zanocelo, Marcos Guilherme e Diego Tardelli (armador). As alas ficam por conta de Felipe Jonatan e Madson. No ataque, Lucas Braga e Marinho completam o time.

Futebol