PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Zico afirma que Flamengo ficou 'sem chão' com a saída de Jorge Jesus

25/01/2021 14h43

Classificação e Jogos

Maior ídolo do Flamengo, Zico abordou um dos pontos que tem pesado para a instabilidade do clube carioca na temporada atual: a ausência de liderança no vestiário. Em entrevista ao canal da jornalista Lívia Nepomuceno no YouTube, o Galinho afirmou que não considera que a equipe atual tenha um líder, por exemplo, além de realçar o peso após a saída de Jorge Jesus.

"No meu modo de ver, a grande liderança era fora do campo, o portuga, o grande líder, o Jorge Jesus. Ele que mantinha o grupo daquela maneira. E, quando perderam ele, o grupo ficou sem chão. Perderam jogadores importantes também, que tinha certa liderança, como o Rafinha. Pouca gente conhece o líder que é o Rafinha, dentro e fora do campo, com cobranças (por exemplo). O Pablo Marí também tinha uma postura e (transmitia) um respeito muito grande", disse.

"Algumas conquistas foram feitas por treinador que eram auxiliares que se tornaram técnicos, como no caso do Carlinhos, Andrade, Carpegiani, que tinham uma base montada e um conhecimento. Desta vez, não tinha ninguém ali, depois que o Jesus saiu", emendou.

Zico ainda disse que a permanência de Marcelo Salles, conhecido como "Fera", na comissão técnica seria importante para a adaptação do substituto de Jorge Jesus - no caso, Domènec Torrent. O "Fera", cabe lembrar, foi demitido de seu cargo de auxiliar em maio de 2020 e, desde então, está fora do clube.

"Poderia ter sido o Marcelo Fera, que é muito bom e foi importante na transição do Abel (Braga) para o Jesus, pois tinha conhecimento interno. Qualquer outro que chegasse seria muito complicado pela mudança de ideias", falou.

"Hoje, não vejo nenhum líder no Flamengo. O capitão principal não é um titular absoluto, é um grande jogador, gosto muito dele, tenho muito respeito, mas não é titular do time, que é o Diego (Ribas). É importante ter um capitão que seja titular absoluto", completou

O próximo jogo do Flamengo será diante do Grêmio, nesta quinta, em Porto Alegre, quando ambos deixarão de ter um compromisso a menos na tabela, pois o duelo - adiado anteriormente - será válido pela 23ª rodada do Brasileirão.

Com a derrota de ontem diante do Athletico-PR (por 2 a 1), o Flamengo perdeu a chance de ultrapassar o São Paulo e assumir a vice-liderança. A equipe segue na terceira posição, com 55 pontos - sete a menos do que o líder, Internacional. Hoje, de acordo com site "Infobola", a probabilidade do Fla conquistar o título do Brasileirão é só de 6%.

Flamengo