PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Série B: Confiança mantém invencibilidade em casa vencendo o Guarani

18/09/2020 21h06

No confronto de dois times que buscavam os três pontos para melhorar sua situação na Série B, o Confiança foi mais eficiente que o Guarani na Arena Batistão e venceu o confronto por 1 a 0, gol do zagueiro Matheus Mancini. Com isso, o Proletário subiu para 11ª posição com 11 pontos enquanto o Bugre, seguindo com somente oito pontos, ficou na 16ª colocação e pode acabar a 10ª Rodada dentro do temido Z4.

VOLUME SEM CONCLUSÃO

Na primeira metade da etapa inicial, era notório que o Bugre reunia mais condições de criar lances de perigo pela sua troca de passes e movimentação mais organizada do que o adversário. Porém, mesmo "sobrando" no confronto até então, ainda faltava eficiência no momento do passe que possibilitaria os homens de frente do Guarani em finalizar com mais clareza a meta de Rafael Santos. Fazendo, assim, com que o arqueiro do Confiança não fizesse nenhuma defesa mais complicada.

Do lado sergipano, apenas depois dos 25 minutos o time Proletário foi capaz de reter mais a bola nos pés e esboçar jogadas ofensivas sempre buscando a presença de área do atacante Reis. Contudo, o camisa 9 também não parecia estar com a pontaria em dia e o primeiro tempo terminou com muita movimentação, porém pouca emoção.

RECOMEÇO DIFERENTE

Se o Guarani tentou restabelecer sua dominância no ataque apostando, principalmente, na bola parada, foi a equipe do Dragão que não apenas criou como converteu sua oportunidade aos sete minutos. Depois de jogada individual do lateral-esquerdo Djalma Silva no rebote de escanteio, passando bem pela marcação, ele cruzou rasteiro e o zagueiro Matheus Mancini apareceu na segunda trave para completar as redes.

SE ATIROU AO ATAQUE

Tanto na atitude como também nas modificações feitas pelo técnico Ricardo Catalá, o recado era claro de que o time tentaria ser mais agudo, principalmente, na hora em que se aproximava da área e não apenas em jogadas de bola parada tentando ganhar no alto da zaga sergipana.

Mais na base do esforço do que da organização, o Guarani até conseguiu em determinados momentos rondar com mais perigo a área do goleiro Rafael Santos. Porém, foi apenas na falta batida por Murilo Rangel e defendida pelo arqueiro adversário (o jogo ainda estava 0 a 0) que o Bugre passou perto de marcar.

Futebol