PUBLICIDADE
Topo

Ex-presidente diz que Juve 'abdicou de ser equipe' ao contratar CR7

Cristiano Ronaldo, durante final da Copa da Itália entre Juventus e Napoli - Filippo MONTEFORTE / AFP
Cristiano Ronaldo, durante final da Copa da Itália entre Juventus e Napoli Imagem: Filippo MONTEFORTE / AFP

20/06/2020 17h54

Em entrevista à 'Radio Sportiva', o ex-presidente da Juventus, Giovanni Cobolli Gigli, de 75 anos, classificou como inaceitável a derrota para o Napoli, nos pênaltis, na final da Copa da Itália e teceu duras críticas ao craque, Cristiano Ronaldo. Atualmente, com a camisa da Velha Senhora, o português disputou 77 jogos e marcou 53 gols.

"Há três meses jogaram bem contra o Inter de Milão, agora contra o Milan e o Nápoles perderam uma série de bolas e não conseguiram rematar à baliza. É inaceitável. Faltou determinação à equipa, até nos pênaltis", explicou Gigli,

Além disso, o ex-presidente apontou o dedo diretamente para o técnico da Juventus Maurizio Sarri e para Cristiano Ronaldo. Vale lembrar, que ele foi presidente do clube entre de 2006 e 2009. Segundo Gigli, a Velha Senhora perdeu a identidade e não joga mais como uma equipe, mas sim em prol de apenas um jogador.

"Não consigo perceber como é que a Juventus não tem uma identidade. Ao contratar Ronaldo, abdicou de ser uma equipa a favor de um solista. É preciso ter um feitio especial para lidar com estrelas e o Sarri não consegue lidar com o Ronaldo. Se ganhar o campeonato e a Liga dos Campeões, merece mais uma oportunidade na próxima época, caso contrário é melhor ir à vida dele", criticou.

Juventus