PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras ainda tenta fechar elenco a 15 dias da estreia na Libertadores

Luxemburgo no banco de reservas antes do duelo Palmeiras x Mirassol - Bruno Ulivieri/AGIF
Luxemburgo no banco de reservas antes do duelo Palmeiras x Mirassol Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

18/02/2020 08h00

Classificação e Jogos

Em exatos 15 dias, o Palmeiras estreia na Copa Libertadores, na Argentina, contra o Tigre, em 4 de março, pelo Grupo B da competição. De acordo com o regulamento, o clube deve enviar uma lista com 30 atletas inscritos até o dia 28, sexta-feira da semana que vem, e segue no mercado em busca de reforços.

Até agora, o único contratado é Matías Viña, lateral-esquerdo uruguaio - o clube desembolsou menos de 3,5 milhões de euros para o Nacional (aproximadamente R$ 16 milhões) por 50% de seus direitos econômicos. Mas o diretor Anderson Barros esteve na Colômbia, na semana passada, encontrando dificuldades com o Atlético Nacional pelo lateral-direito Daniel Muñoz, e tem o ataque como um dos focos no momento. Um volante também está nos planos.

Apesar da viagem para buscar um lateral-direito, a posição conta com Marcos Rocha e Mayke. Uma das maiores preocupações, no momento, está no ataque, especificamente na busca por um velocista pelos lados. Tanto que os dirigentes já reforçaram aos envolvidos que, diante de mais um desentendimento entre Rony e Athletico-PR, está mantida a proposta de 6 milhões de euros (cerca de R$ 28 milhões) realizada oficialmente ainda no mês passado.

No momento, não existe grande expectativa em resolver tão cedo os detalhes que faltam para concluir a contratação de Rony, em longo impasse com o clube com quem tem contrato até o meio de 2021. O Palmeiras já buscou alternativas, como Keno, ex-jogador do clube e que não pretende voltar ao Brasil agora - defende no momento o Al-Jazira, dos Emirados Árabes Unidos.

O Verdão também já foi ao mercado consultar as condições de um volante. Léo Sena, do Goiás, esteve entre os analisados. Mas, no momento, também não há qualquer indicativo de uma contratação para o setor. E, para qualquer posição, o tempo passa a ser um inimigo para a inscrição na Libertadores.

Segundo o regulamento, a lista com 30 jogadores deve ser enviada até o dia 28, 72 horas antes do início da fase de grupos, no dia 2. O Palmeiras tem 22 inscritos na lista A do Paulista e tem no elenco profissional outros seis da lista B, destinada a atletas da base (o lateral-esquerdo Lucas Esteves, os volantes Gabriel Menino e Patrick de Paula, o meia Alan e os atacantes Gabriel Veron e Wesley). Ainda falta definir as situações dos atacantes Angulo, em recuperação de lesão, e Luan Silva, emprestado pelo Vitória até 31 de maio.

Na semana passada, durante a apresentação de Matías Viña, o diretor de futebol Anderson Barros admitiu ainda buscar reforços. Tudo com base em necessidades detectadas ao longo de pouco mais de um mês de treinamentos desde a reapresentação do elenco para a pré-temporada, em 6 de janeiro.

"Temos feito um trabalho de valorização dos que aqui estavam e dos atletas da base. Pontualmente, fazemos movimentos. Com o elenco que temos e a chegada de peças pontuais, poderemos competir de igual para igual, como nos últimos anos. O Palmeiras sempre foi referência e continuará sendo. Esse é o nosso caminho", indicou o dirigente, há oito dias.

Palmeiras