PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Botafogo não conta com Leonardo Valencia e tentará liberação do meia

Leonardo Valencia, do Botafogo, em ação durante jogo contra o Cruzeiro - Luciano Belford/AGIF
Leonardo Valencia, do Botafogo, em ação durante jogo contra o Cruzeiro Imagem: Luciano Belford/AGIF

13/12/2019 00h17

A vida de Leo Valencia no Botafogo está próxima de um desfecho. Quem garantiu isto foi Carlos Augusto Montenegro, ex-presidente do clube e atual membro do comitê do futebol, na reunião do Conselho Deliberativo que aprovou a continuidade do processo de clube-empresa, realizada ontem, em General Severiano.

"Ele tem mais cinco meses de contrato, então, vamos conversar com ele. Ver se ele procura a vida dele, procura um outro clube. Não vamos exigir nada. O importante para gente é o alívio na folha. É um jogador que a torcida, infelizmente, não gosta. Ele não se adaptou ao Botafogo, cheio de altos e baixos", afirmou o dirigente.

O chileno possui um dos maiores salários do elenco atual do Botafogo e foi reserva na maior parte da última temporada. Desde que chegou, na metade de 2017, nunca ofereceu o retorno técnico que lhe era esperado —quando chegou, o meio-campista era um dos destaques do Palestino-CHI.

O Botafogo tentará envolver Valencia em alguma negociação por outro atleta. A diretoria, contudo, já trabalha com a possibilidade que esta ação não possa dar certo. Neste caso, a solução seria buscar uma solução amigável. Antes disso, o clube quer quitar todas as pendências financeiras com o atleta.

"Eu acho que o melhor é começar uma vida nova, ser sincero. A gente tem de pagar todas as obrigações que tem com ele e liberar. Vamos ver se ele aceita. A ideia é conversar com ele e liberar", completou Montenegro.

Pelo Botafogo, o jogador de 28 anos fez 83 partidas e marcou seis gols. Chegou a representar a seleção chilena na Copa das Confederações de 2017, na Rússia, mas, depois disto, não foi lembrado pela equipe nacional.

Botafogo