Topo

Futebol


Presidente da Chapecoense pede licença do cargo

23/08/2019 18h23

Em comunicado surpreendente nesta sexta-feira, a Chapecoense confirmou que o presidente Plínio David de Nes Filho está afastado do cargo até 31 de outubro de 2019. Em seu lugar, assume o vice-presidente administrativo e financeiro, Paulo Ricardo Magro.

O motivo para a ausência do dirigente é o seu estado de saúde. Diante dos momentos conturbados que Plínio anda debilitado e a família chegou a pedir que ele desse um tempo nas atividades dentro da Chapecoense.

Durante o período do afastamento, Paulo Ricardo Magro terá a missão de encontrar uma solução para equilibrar as contas do time catarinense, que andam no vermelho. Atualmente, o déficit está na casa dos R$ 10 milhões.

Confira a nota:

A Associação Chapecoense de Futebol vem a público para informar que o Presidente Plinio David De Nes Filho, até o dia 31 de outubro de 2019, focará suas ações na busca de solução dos problemas de receita e na representação institucional do Clube junto à CBF, isso já alinhado com o Conselho Gestor. A presidência, neste período de afastamento, será exercida pelo Vice-presidente Administrativo e Financeiro Paulo Ricardo Magro, com apoio e assessoramento do Conselho Gestor. Também colaborará na gestão um grupo de apoio, denominado Comite de Gestão Financeira, instituído na reunião extraordinária do Conselho Deliberativo, realizada no dia dezenove de agosto de dois mil e dezenove.

O referido Comitê de Gestão Financeira atuará nas atribuições conferidas pelo Conselho Deliberativo e será composto por Rudimar Roberto Bortolotto, Presidente do Conselho Deliberativo; Cláudio Jorge Kracker, Presidente do Conselho Fiscal; Paulo Ricardo Magro, Presidente em exercício do Conselho Administrativo; e, pelos Conselheiros Valdir Lucatelli, Nildo Pedrotti e Gilson Sbeghen.

Vale reiterar que estas medidas estão sendo tomadas tendo em vista o melhor para a Associação Chapecoense de Futebol e após a constatação de que a união de esforços de todos os envolvidos nesta causa é a mais acertiva das estratégias.

Mais Futebol