Topo

Futebol


Portuguesa exige desculpas de ministro da Educação em carta à Presidência

O ministro da Educação Abraham Weintraub - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
O ministro da Educação Abraham Weintraub Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

16/08/2019 12h15

A Portuguesa enviou um pedido à comissão de ética da Presidência exigindo um pedido formal de desculpas do ministro da Educação, Abraham Weintraub. Na última terça-feira, ele ironizou no Twitter os protestos de estudantes contra o programa federal Future-se e aos cortes na educação, citando a torcida da Lusa.

Em nota enviada ao LANCE!, por meio de sua assessoria, a Portuguesa disse que quer um pedido de desculpas do ministro, mas que não estuda entrar com um processo judicial.

"Referente a polêmica envolvendo o atual ministro da educação, o clube enviou a comissão de ética da Presidência da República uma cartão de repúdio solicitando retratação formal do Ministro acerca de suas declarações. Fora isto, o clube por ora não pretende entrar com processo judicial", informou.

O ministro da Educação debochou da Portuguesa ao comparar o tamanho da torcida aos manifestantes na avenida Paulista contra cortes na educação.

Na piada, o político citou a Portuguesa, tradicional clube da cidade de São Paulo. Abraham ironizou o número de manifestantes, os comparando com a torcida da Lusa. Em seguida, ao corrigir a grafia da palavra "kombi", afirmou que, quando escreveu o comentário, "estava rindo".

A Lusa não deixou barato e respondeu a provocação de Abraham, ressaltando a história do clube e corrigindo o político, que havia escrito Portuguesa Futebol Clube ao se referir à equipe. O nome correto do clube é Associação Portuguesa de Desportos. Weintraub publicou uma foto vestindo uma camisa da Portuguesa.

A Lusa completou 99 anos na última quarta. Afundada em dívidas e sem conseguir voltar ao futebol nacional, só disputando competições estaduais, o clube ainda vive com o 'fantasma' de ter o estádio do Canindé leiloado a qualquer momento.

"Sobre o estádio Dr. Oswaldo Teixeira Duarte, o jurídico vem acompanhando os processos judiciais que pedem a penhora do terreno do clube, onde está incluso o estádio", afirmou o clube.

Mais Futebol