PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mandzukic anuncia aposentadoria do futebol aos 35 anos: 'Valeu a pena'

Aos 35 anos, croata publicou uma carta direcionada à sua "versão mais nova" - NurPhoto via Getty Images
Aos 35 anos, croata publicou uma carta direcionada à sua "versão mais nova" Imagem: NurPhoto via Getty Images

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

03/09/2021 13h11

Mario Mandzukic anunciou, aos 35 anos, a sua aposentadoria do futebol. O agora ex-jogador foi vice-campeão do mundo com a seleção croata em 2018 e estava vinculado ao Milan.

Nas redes sociais, Mandzukic, que passou também pelos gigantes Bayern de Munique, Juventus e Atlético de Madri, publicou uma carta ao "pequeno Mario", uma versão sua de infância.

No texto, ele diz que seu sacrifício para ter uma carreira de sucesso "valeu a pena por causa de todos os momentos incríveis".

Leia a carta:

Querido pequeno Mario, ao calçar essas chuteiras pela primeira vez, você nem consegue imaginar o que vai experimentar no futebol. Você marcará gols nos maiores palcos e ganhará os maiores troféus com os maiores clubes. Representando orgulhosamente sua nação, você ajudará a escrever a história do esporte croata.

Acima de tudo, você terá sucesso porque sempre dará o seu melhor. No final, é disso que você mais se orgulha. Você vai se sacrificar muito, mas saberá que valeu a pena por causa de todos os momentos incríveis. Você reconhecerá o momento de se aposentar, de colocar essas botas em um armário e não terá arrependimentos. O futebol sempre fará parte da sua vida, mas você está ansioso por um novo capítulo.

Obs: se acontecer de você jogar contra a Inglaterra na Copa do Mundo, esteja pronto por volta dos 109 minutos!

Mandzukic ainda atuou por Atlético de Madrid, Dínamo Zagreb, Wolfsburg e Al-Duhail. O Milan, onde atuou apenas 11 vezes, foi o último time de sua carreira.

Na Seleção Croata, marcou 33 gols em 89 jogos. O mais marcante foi na semifinal da Copa do Mundo de 2018, em que fez o gol da classificação da Croácia contra a Inglaterra na prorrogação.

Futebol