PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Giovani celebra chances no Palmeiras e relembra encontro com Dudu: "Um ídolo para mim"

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

22/04/2021 22h54

Um dos jogadores da base do Palmeiras que vem recebendo chances nesta temporada é o atacante Giovani. O jogador, que chegou ao clube em 2014 para integrar a categoria sub-10, chamou a atenção do técnico Abel Ferreira e foi utilizado em alguns jogos do Campeonato Paulista deste ano.

O jovem celebrou a oportunidade de atuar pelos profissionais do Verdão nesta quinta-feira. Ele destacou que está realizando um "sonho de criança" e recordou sua estreia no time principal, no empate por 2 a 2 contra o Corinthians no dia 3 de março.

"Estar aqui hoje é um sonho de criança realizado. Nos meus primeiros dias com os jogadores, eu fingia que estava tudo normal, mas chegava em casa e pensava: 'Pô, estava com os caras lá hoje cedo'. Até tempos atrás, eu só os via pela televisão. É inacreditável", afirmou.

"Quando o professor me chamou, confesso que deu um frio na barriga imenso e fiquei muito ansioso. Mas, quando entrei em campo, já fiquei mais tranquilo, pois coloquei na cabeça que estava em um campo de futebol, que é um lugar onde estive desde sempre. Mas a ficha de ter estreado pelo profissional do Palmeiras só foi cair mesmo no dia seguinte", completou o atacante de 17 anos.

Giovani ainda falou sobre sua primeira partida entre os titulares do Palestra, no 0 a 0 diante do Botafogo-SP no último domingo. "Fiquei feliz com meu desempenho como titular. Acho que deu para apresentar um bom futebol. Infelizmente, não alcançamos a vitória, mas consegui mostrar minhas principais características, que são o drible e a velocidade. Agora é trabalhar firme para ter mais oportunidades e aproveitá-las bem", declarou.

O jogador também relembrou um momento muito especial em sua carreira, quando encontrou o atacante Dudu no ano de 2015. Na ocasião, Giovani havia conquistado o título do Paulista sub-11 e, após dar a volta olímpica no Allianz Parque, pôde conversar com os atletas do elenco alviverde na época.

"Fomos campeões paulistas e depois fomos a um jogo no Allianz Parque para dar volta olímpica. O torcedor foi muito legal com a gente, aplaudiu bastante. Depois, pudemos ir ao vestiário conversar com os jogadores. Pude ver Gabriel Jesus, Dudu e outros pela primeira vez. O Dudu, um ídolo para mim, foi muito legal e falou para eu continuar trabalhando firme que um dia estaria no profissional com ele. Ele não está aqui hoje, mas eu estou. Deu certo. Isso foi marcante para mim até hoje", finalizou o jovem.

Futebol