PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Sousa revela divergência com Diego Alves no Fla: 'Processos não são assim'

Diego Alves, goleiro do Flamengo - Thiago Ribeiro/AGIF
Diego Alves, goleiro do Flamengo Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Letícia Marques

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

18/05/2022 01h22

O Flamengo venceu a Universidad Católica por 3 a 0, no Maracanã, e se classificou às oitavas da Libertadores. Em jogo marcado pela demonstração de união do elenco, ao comemorar os gols com Paulo e abraçarem Hugo ao fim da partida, o técnico expôs uma divergência durante a entrevista coletiva. O treinador português detalhou a situação de Diego Alves.

O goleiro está fora desde a partida contra o Altos, no último dia 12, visto que não foi relacionado devido a uma pubalgia. Neste período, Diego se juntou a Santos também lesionado, e Hugo foi mantido como titular em meios às críticas da torcida. Para a partida desta noite, o camisa 1 tornou-se pauta novamente com a possibilidade de retornar. No entanto, a situação não parece tão simples, como detalhou Paulo, que trouxe à tona os bastidores da lesão.

"No jogo contra o Botafogo, o Diego fez o aquecimento. No dia seguinte, ele relatou dores púbicas e reportou ao departamento médico. Um pouco dispersos. O DM [departamento médico] fez uma ressonância. Nós temos que confiar no jogador e em tudo o que ele vai nos dizer. Nós temos um gráfico que vai analisar, mas temos que ouvir o que o jogador sente. Ele sentia muitas dores. Aliás, até ontem de manhã", antes de continuar:

"No dia de manhã, ele continuava a ter dores. À tarde, o nosso fisioterapeuta disse que o Diego estava melhorzinho e se sentia capaz. Estamos falando de ontem. Se vocês verificarem o que realmente são dores púbicas, e o tempo que leva de recuperação, não pode ser de um dia para o outro ou por uma reunião que teve com Bruno Spindel no almoço e que rapidamente ele se recuperou e estava disponível para jogar. Aqui, os processos não são assim. Os jogadores, para jogar, têm de treinar. E ele não treinou desde o jogo contra o Botafogo. Por isso não estaria relacionado", finalizou.

Com Paulo no comando, Diego Alves acabou perdendo espaço e não atua desde 27 de fevereiro, contra o Resende, pelo Campeonato Carioca. Desde então, o goleiro foi relacionado para 16 partidas, mas não foi acionado. O último jogo que o camisa 1 esteve na lista de Paulo foi contra o Botafogo, no último dia 7.

Tratando a pubalgia há mais de 10 dias, Diego Alves realizou atividade no campo com o fisioterapeuta na última segunda (17). O Flamengo volta a campo no sábado contra o Goiás, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

Flamengo