PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: 'São Paulo mostrou variação tática e foi bem com três zagueiros'

Do UOL, em São Paulo

12/05/2022 23h18

Classificação e Jogos

Rogério Ceni reservou uma novidade na escalação do São Paulo para enfrentar o Juventude nesta quinta-feira (12), no duelo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. Pela primeira vez no ano, o treinador montou o time em um esquema tático com três zagueiros: Diego Costa, Arboleda e Leo. A formação foi utilizada no primeiro tempo da vitória por 2 a 0 na Arena Barueri, que selou a classificação são-paulina para as oitavas de final do torneio.

Na Live do São Paulo, programa do UOL Esporte logo após os jogos do Tricolor, os jornalistas Marcelo Hazan, Menon e Gabriel Perecini discutiram se o 3-5-2 escolhido por Rogério Ceni deu certo. Os comentaristas aprovaram o sistema, mas com a ressalva de que devem ser feitos alguns ajustes.

"Achei uma coisa muito boa nessa vitória. O São Paulo jogou com três zagueiros e foi muito bem. Houve muitas jogadas pelos lados do campo. O Gabriel Neves foi um volante 'móvel', que teve boas intenções, mas errou alguns passes. A notícia ruim foi que o São Paulo jogou mal no segundo tempo. Fez o segundo gol em um contra-ataque, mas o Luan entrou muito mal, sem dar proteção à defesa. Nitidamente deu a impressão de estar pesado", avaliou Menon.

O colunista do UOL gostou mais do desempenho do Tricolor na etapa inicial, quando a equipe atuou com o esquema com três zagueiros. No intervalo, o sistema foi desfeito com a saída de Arboleda, substituído por Patrick. "Foi um bom primeiro tempo, que mostra que o São Paulo pode ter uma opção tática a mais. O segundo tempo me deixou um pouco preocupado, quando deu muitas oportunidades para o Juventude", disse.

Menon apontou a liberdade na movimentação ofensiva do Juventude como algo a ser observado com atenção por Rogério. "O time foi um pouco surpreendido pelo Juventude, que não veio com Pitta, mas com um ataque móvel pela esquerda e que deu trabalho. Não gostei do São Paulo no segundo tempo porque o time ficou muito exposto. No fim, poderia ter feito o terceiro gol, mas o Rigoni matou o contra-ataque", lamentou.

Perecini também fez um balanço positivo do esquema com três zagueiros utilizado pelo Tricolor. "O Rogério tentou pensar em um time diferente daquele que vinha apresentando e com o qual não estava satisfeito, principalmente com a criação. Ele ensaiou algumas mudanças drásticas no sistema de jogo, de peças e de posicionamento daqueles que ficaram no time titular. Vimos um São Paulo com uma melhor saída de bola. O Arboleda passou a jogar na posição em que rende mais, na sobra", avaliou o jornalista.

Com a vaga encaminhada na Sul-Americana, Perecini vê as partidas contra Jorge Wilstermann e Ayacucho como boas oportunidades para Ceni aprimorar o 3-5-2. "O São Paulo fez um primeiro tempo bastante razoável pelo nível de mudanças que apresentou. O time pode ter uma alternativa de jogo. Haverá dois jogos da Sul-Americana nos quais não precisa escalar nenhum titular. É tempo para o Rogério treinar e olhar com carinho esse melhor apoio dos laterais, o fortalecimento do sistema defensivo e a melhor saída de bola. Daí precisa encontrar um volante para fazer a cabeça de área", concluiu.

Não perca! A próxima edição da Live do São Paulo será no domingo (15), logo após a partida contra o Cuiabá pelo Brasileirão. Você pode acompanhar o programa pelo Canal UOL, no app Placar UOL, na página do São Paulo no UOL Esporte ou no canal do UOL Esporte no Youtube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol