PUBLICIDADE
Topo

São Paulo repete problemas de 2021 e espera evoluir mantendo pré-temporada

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

28/01/2022 04h00

Classificação e Jogos

O São Paulo voltou a campo depois de 15 dias de pré-temporada, mas o tempo de preparação não foi suficiente para deixar em 2021 alguns dos problemas que levaram a equipe a brigar contra o rebaixamento no Brasileirão. Na derrota por 2 a 1 para o Guarani ontem (27), na estreia do Paulistão, o time de Rogério Ceni seguiu sofrendo na criação e nas jogadas individuais.

O primeiro problema apareceu conforme o condicionamento físico foi cobrando seu preço na partida. O São Paulo começou o jogo no controle, apostando em tabelas rápidas de Alisson e Rigoni com o centroavante Calleri. Mas quando o cansaço foi chegando, a equipe foi ficando mais lenta e com dificuldades para superar a marcação do Guarani, que baixou as linhas e tirou os espaços do Tricolor.

Para que o problema seja corrigido o mais rapidamente possível, o São Paulo pretende manter o regime de pré-temporada nas próximas partidas do Paulistão. A tendência é de que Ceni rode o elenco e siga com intensidade nos treinos, agora com quase todo o elenco à disposição. Nos primeiros 15 dias de preparação, 16 jogadores foram diagnosticados com a covid-19 - Igor Gomes e Talles Costa seguem em isolamento.

Depois da partida contra o Guarani, o atacante Jonathan Calleri afirmou que o São Paulo precisava evoluir para apresentar algo melhor do que fez no Brinco de Ouro da Princesa. "Estamos nos adaptando há 15 dias, muita gente com covid. A pré-temporada não é uma desculpa. Estivemos mal. O Guarani foi melhor. Vamos tentar melhorar".

Se a preparação física é algo que pode ser solucionado com o tempo, as jogadas individuais são o grande desafio para a temporada. Ceni queria um ponta de velocidade, mas o São Paulo falhou na tentativa de contratar Soteldo e Douglas Costa. Diante do Guarani, Ceni escalou Rigoni e Nikão abertos, jogadores com características de construir a jogada para o meio em vez de tentar o drible - o time todo acertou sete dos 11 dribles que tentou na partida.

Sem reforços, Ceni tenta encontrar dentro do próprio São Paulo opções. O treinador relacionou o jovem Caio, um dos destaques do time sub-20 na Copinha. Capaz de jogar pelos lados, ele surge como alternativa junto com Marquinhos, no profissional desde a última temporada, e Jonas Toró, que voltou de empréstimo.

"Nós vamos fazer o melhor que nós podemos com jogadores que nós temos. Lógico que vamos tentar fazer o melhor possível. Agora, a velocidade nós temos Marquinhos, Caio e Toró para tentar essa velocidade. Mas quem joga em linhas adiantadas precisa ter uma melhor qualidade de construção, melhor passe dos zagueiros. É isso que a gente precisa treinar mais, precisa ter um pouquinho mais dessa sintonia fina para jogar em adversários que baixam linha como o Guarani baixou hoje", afirmou Ceni, em entrevista coletiva virtual depois da partida.

O São Paulo tem agendado mais dois treinos antes do próximo compromisso. A equipe recebe o Ituano no domingo (30), no Morumbi, pela segunda rodada do Campeonato Paulista.